Resultado da pesquisa (31)

Termo utilizado na pesquisa expressão

#1 - Could dysregulation of RASSF1 expression be a mechanism of tumorigenesis in CTVT?

Abstract in English:

Canine transmissible venereal tumor (CTVT) is the oldest known somatic cell lineage. It is a transmissible cancer that propagates naturally in dogs and reportedly contains gene mutations. RASSF1 participates in DNA damage repair, and its downregulation, results in tumor progression. Hence, RASSF1 is a tumor suppressor gene. Its expression was quantified in tumors from seventeen animals and three cell cultures derived from tumors. In general, RASSF1 was underexpressed in 65%, and absent in 35% of tumor samples. Cells from tumor tissue cultures showed decreased expression of RASSF1 in 67% and elevated expression in 33% of samples tested. The tumor tissues showed significantly lower levels of RASSF1 expression compared to cultured cells. Previously we reported that both the tumor microenvironment and the host immune system appear to influence the tumorigenesis and stage of CTVT. This is the first article to demonstrate the expression of RASSF1 in CTVT. Decreased RASSF1 possibly helps tumor progression.

Abstract in Portuguese:

O tumor venéreo transmissível canino (TVTC) é a linhagem de células somáticas mais antiga conhecida. É um câncer transmissível que se propaga naturalmente em cães e mutações genéticas já foram relatadas. O gene RASSF1 atua no reparo de danos ao DNA e presume-se que, quando suprimido ou com expressão gênica reduzida, o TVTC tende a progredir. A expressão do gene supressor de tumor, como RASSF1, foi quantificada em tecidos de dezessete animais e três culturas de células de tecidos tumorais. Em geral, o gene RASSF1 apresentou prevalência de subexpressão (65%) e ausência em 35% dos demais tecidos analisados. Células isoladas de culturas de tecidos tumorais também demonstraram 67% com expressão diminuída e 33% com expressão elevada, com diferença significativa entre os níveis de expressão gênica em amostras de tecido quando comparadas às culturas de células, com tecidos apresentando níveis mais baixos de expressão gênica em comparação com células. Anteriormente, relatamos que tanto o microambiente tumoral quanto o sistema imunológico do hospedeiro parecem influenciar a tumorigênese e o estágio do TVTC. Este é o primeiro artigo a demonstrar a expressão de RASSF1 no TVTC, possivelmente alterando sua tumorigênese e auxiliando no aumento da progressão tumoral.


#2 - Expression of icaA and icaD genes in biofilm formation in Staphylococcus aureus isolates from bovine subclinical mastitis

Abstract in English:

Staphylococcus spp. plays a significant role in the etiology of bovine mastitis. Staphylococcus aureus is considered the most important species due to the high prevalence and the difficulty of in vivo treatment that is related to the expression of virulence factors and biofilm formation. This study aimed to detect the phenotypic expression of the biofilm formation in 20 S. aureus isolated from bovine mastitis and to evaluate the expression and regulation of genes involved in its production. MALDI-TOF and phenogenotypic identification assays were performed to characterize the isolates. The phenotypic biofilm production and the presence of icaA and icaD and bap genes were evaluated. The Agr system was typified (agr I, agr II, agr III and agr IV) and its regulator (agr RNAIII) was detected. Furtherly, Real-time PCR (qPCR) was performed at chosen times to quantify the expression of icaA, icaD and hld genes in three selected isolates. All 20 strains were biofilm producers and most presented icaA and icaD genes. Only one isolate presented the bap gene. The agr gene type II showed a prevalence of 70%. Transcriptional analysis revealed increased expression of ica genes at eight hours of growth. These results confirm that polysaccharides production mediated by the icaADBC operon genes is an essential mechanism to the biofilm formation and contributes to the early stages of bacterial growth.

Abstract in Portuguese:

Staphylococcus spp. desempenham um papel significativo na etiologia da mastite bovina. Staphylococcus aureus é considerada a espécie mais importante devido a alta prevalência e a dificuldade de tratamento in vivo que está relacionado à expressão dos fatores de virulência e formação de biofilme. Este estudo teve como objetivo detectar a expressão fenotípica da formação de biofilme em 20 cepas de S. aureus isoladas de mastite bovina e avaliar a expressão e regulação de genes envolvidos em sua produção. MALDI-TOF e ensaios de identificação fenogenotípica foram realizados para caracterizar os isolados. A produção fenotípica de biofilme e a presença dos genes icaA, icaD e bap foram avaliadas. O sistema Agr foi tipificado (agr I, agr II, agr III e agr IV) e seu regulador (agr RNAIII) foi detectado. Além disso, a PCR em tempo real (qPCR) foi realizada nos tempos determinados para quantificar a expressão dos genes icaA, icaD e hld em três isolados selecionados. Todas as 20 linhagens foram produtoras de biofilme e a maioria apresentava os genes icaA e icaD. Apenas um isolado apresentou o gene bap. O gene agr do tipo II mostrou uma prevalência de 70%. A análise transcricional revelou aumento da expressão de genes ica às oito horas de crescimento. Estes resultados confirmam que a produção de polissacarídeos mediada pelos genes do operon icaADBC é um mecanismo essencial para a formação do biofilme e contribui para os estágios iniciais do crescimento bacteriano.


#3 - Cloning and expression of Neospora caninum rhoptry 2 and its potential as an immunobiological for neosporosis control

Abstract in English:

The protozoan Neospora caninum is known worldwide as one of the main causes of abortion in cattle. During infection, rhoptry proteins present in the apical complex of the parasite play important roles in adhesion and parasitophorous vacuole formation. The use of N. caninum ROP2 in experimental vaccines has shown promising protective results. In our study we performed cloning and expression in Escherichia coli of an antigenic portion of N. caninum ROP2. The recombinant protein (rROP2) was obtained in insoluble form, and the purified protein showed a size of approximately 18kDa. Even being a small truncate NcROP2 region, it was possible to conserve the antigenic epitopes which were recognized by bovine serum naturally infected with N. caninum. Vaccination with rROP2 on aluminum hydroxide adjuvant induced high levels of rROP2-specific IgG antibodies capable of recognizing native protein in tachyzoite lysates. In conclusion, our approaches were effective in obtaining the rROP2 protein, which induced specific mouse immune response and was also recognized by sera from N. caninum naturally infected cattle. These results suggest that it is a promising antigen for the development of neosporosis subunit vaccines as well as a suitable antigen for use in immunodiagnosis.

Abstract in Portuguese:

O protozoário Neospora caninum é conhecido mundialmente como uma das principais causas de aborto em bovinos. Durante a infecção, as proteínas rhoptry presentes no complexo apical do parasita desempenham papel importante na adesão e formação de vacúolos parasitóforos. O uso de ROP2 de N. caninum em vacinas experimentais tem mostrado resultados de proteção promissores. Em nosso estudo, realizamos a clonagem e expressão em Escherichia coli de uma porção antigênica de N. caninum ROP2. A proteína recombinante (rROP2) foi obtida na forma insolúvel, e a proteína purificada apresentou tamanho aproximado de 18kDa. Mesmo sendo uma pequena região truncada de NcROP2, foi possível conservar os epítopos antigênicos que foram reconhecidos pelo soro de bovinos naturalmente infectados com N. caninum. A vacinação com rROP2 adsorvida no adjuvante de hidróxido de alumínio induziu altos níveis de anticorpos IgG anti-rROP2, capazes de reconhecer a proteína nativa em lisados ​​de taquizoítos. Em conclusão, nossas abordagens foram eficazes na obtenção da proteína rROP2, que induziu resposta imune específica em camundongos e também foi reconhecida por soros de bovinos naturalmente infectados com N. caninum. Estes resultados sugerem que rROP2 é um antígeno promissor para o desenvolvimento de vacinas de subunidades de neosporose, bem como um antígeno adequado para uso em imunodiagnóstico.


#4 - Evaluation of interferon-stimulated gene 15 (ISG15) expression in blood neutrophils in beef cattle poisoned by Senecio spp.

Abstract in English:

This study aimed to assess liver damage and interferon-stimulated gene 15 (ISG15) blood expression as a consequence of embryonic signaling on maternal recognition of pregnancy in beef cattle presenting natural ingestion of Senecio spp. Epidemiological aspects, as the presence of the plant, associated to gamma glutamyl transferase (GGT) activity can be used as Senecio spp. poisoning diagnosis. Maternal recognition of pregnancy period occurs when the embryo secretes interferon tau (IFNT) to signal its presence to the mother and eventually extend corpus luteum (CL) lifespan. In our study, liver damage was determined by concentration serum GGT, cytological and histopathological examinations. Reproductive status was evaluated by concentration of progesterone, CL diameter and ISG15 mRNA expression on Day 19 following fixed-time artificial insemination (FTAI). Cows were categorized into two groups based on concentration of GGT: Group 1 (GGT<30U/L) and 2 (GGT>31U/L). No difference on body condition scores was observed. All the cows presented liver damage based on cytology and histopathological exams. Cows from the Group 1 had higher pregnancy rate, presenting larger CL diameter and greater concentration of progesterone. Interestingly, ISG15 mRNA expression had no difference between Groups 1 and 2, even presenting difference in pregnancy status. These findings suggest embryonic loss beyond Day 19. It suggests late embryonic mortality may be associated to liver insufficiency. In conclusion, liver injury and/or concentration of GGT does not alter ISG15 expression on blood neutrophils, however cows presenting lower concentration of GGT (<30U/L) had increased pregnancy status. Therefore, the concentration of GGT allow us to screen liver status and foresee a successful pregnancy in beef cattle.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi avaliar a lesão hepática e a expressão sanguínea do gene estimulado por interferon 15 (ISG15) durante a sinalização embrionária, no reconhecimento materno da gestação, em bovinos de corte apresentando ingestão natural de Senecio spp. Fatores epidemiológicos, como a presença da planta, associados à atividade da gama glutamil transferase (GGT) podem ser utilizados como diagnóstico da intoxicação por Senecio spp. O reconhecimento materno da gestação ocorre quando o embrião secreta interferon tau (IFNT) para sinalizar sua presença à mãe. Em nosso estudo, a lesão hepática foi determinada pela concentração sérica de GGT, pelos exames citológicos e histopatológicos. O estado reprodutivo foi avaliado pela concentração de progesterona, diâmetro de corpo lúteo (CL) e expressão de mRNA ISG15 no Dia 19 após a inseminação artificial em tempo fixo (IATF). As vacas foram separadas em dois grupos com base na concentração de GGT sanguíneo: Grupo 1 (GGT<30U/L) e Grupo 2 (GGT>31U/L). Não foi observada nenhuma diferença no escore de condição corporal entre os grupos. Na citologia e nos exames histopatológicos todas as vacas apresentaram lesão hepática. As vacas do Grupo 1 apresentaram maior taxa de prenhez, maior diâmetro do CL e maior concentração de progesterona. Diferente do esperado, a expressão do mRNA ISG15 não foi diferente entre os Grupos 1 e 2, mesmo apresentando diferença na taxa de prenhez. Esses achados sugerem perda embrionária após o Ddia 19. Isso demonstra que a mortalidade embrionária tardia pode estar associada à insuficiência hepática. Dessa forma, conclui-se que a lesão hepática e/ou concentração de GGT não altera a expressão de ISG15 nos neutrófilos sanguíneos, porém vacas com menor concentração de GGT (<30U/L) apresentaram maiores taxas de prenhez. Assim, a concentração de GGT nos permite avaliar a saúde hepática e prever uma gestação bem-sucedida em bovinos de corte.


#5 - Evaluation of galectins 1 and 3 expression in canine melanoma

Abstract in English:

Canine melanoma is a frequently-occuring neoplasm in dogs and presents as malignant and highly metastatic in this context, studies that contribute to the understanding of the tumor microenvironment in melanoma include the role of galectins. Galectins are proteins of the family of animal lectins that display carbohydrate recognition domains. Galectin-1 and galectin-3 are associated with neoplastic transformation, neoplastic cell survival, angiogenesis, immune system evasion, and metastasis. The goal of this study was to establish a correlation between expression patterns of galectin-1 and galectin-3 and the different degrees of aggressiveness of canine melanoma, as well as to determine serum concentration of galectin-3 in dogs with melanoma. Galectin-1 and galectin-3 expression was analyzed by immunohistochemistry in 30 canine melanomas, six melanocytomas and nine metastatic lymph nodes from patients whose primary tumors were also processed and analyzed. Serum samples from 30 dogs were collected and galectin-3 concentration was determined by ELISA and compared to the samples of 10 healthy dogs. Canine melanoma samples expressed galectin-1 in the cytoplasm and presented a variable pattern of galectin-3 staining depending on melanoma aggressiveness. We observed a decrease in the percentage of cells with cytoplasmic galectin-3 immunolabeling simultaneous to the increased nuclear staining intensity, while there was also a decrease in the percent frequency of nuclear galectin-3 immunolabeled cells according to progression of melanoma, comparing the least to the most aggressive cases. Dogs with melanoma had increased serum levels of galectin-3 when compared to healthy animals, suggesting its potential biomarker of patients with melanoma.

Abstract in Portuguese:

O melanoma canino é uma neoplasia frequente em cães que apresenta um potencial maligno e metastático. Neste contexto, investigar o microambiente tumoral é fundamental para compreender os mecanismos intercelulares e intracelulares envolvidos no desenvolvimento e progressão da doença. Neste estudo, destacamos as galectinas, proteínas da família das lectinas animais que exibem domínios de reconhecimento à carboidratos; a galectina-1 e a galectina-3 estão associadas a transformação neoplásica, sobrevivência de células neoplásicas, angiogênese, evasão do sistema immune e desenvolvimento de metástases. O objetivo deste estudo foi determinar os padrões de expressão de galectina-1 e galectina-3 em diferentes graus de agressividade do melanoma canino, bem como dosar a concentração sérica de galectina-3 em cães com melanoma e comparar com cães saudáveis. A expressão de galectina-1 e galectina-3 foi analisada em 30 melanomas caninos, seis melanocitomas e nove linfonodos metastáticos. A galectina-3 sérica foi mensurada em 30 cães com melanoma e comparada a 10 cães saudáveis. No melanoma canino a expressão de galectina-1 foi citoplasmática e a expressão de galectina-3 foi variável de acordo com o grau de agressividade. Notou-se uma redução na porcentagem de células com imunomarcação de galectina-3 citoplasmática e um aumento simultâneo da intensidade de imunomarcação nuclear, enquanto houve também uma diminuição na frequência percentual de células com imunomarcação nuclear de acordo com a progressão do melanoma comparando-se os casos menos com os mais agressivos. Cães com melanoma apresentaram níveis séricos aumentados de galectina-3 quando comparados a animais saudáveis, mostrando seu uso potencial como biomarcador em pacientes com melanoma.


#6 - Progesterone and estrogen receptor expression by canine cutaneous soft tissue sarcomas

Abstract in English:

Canine soft tissue sarcomas (STS) comprise a heterogeneous group of malignancies that share similar histopathological features, a low to moderate recurrence rate and low metastatic potential. In human medicine, the expression of estrogen receptors (ER) and progesterone receptors (PR) in sarcomas has been studied to search for prognostic factors and new treatment targets. Similar studies have yet to be conducted in veterinary medicine. The objective of this study was therefore to investigate by immunohistochemistry (IHC) the ER and PR expression in a series of 80 cutaneous and subcutaneous sarcomas in dogs with histopathological features of peripheral nerve sheath tumor (PNST) and perivascular wall tumor (PWT). All cases were positive for PR and negative for ER. Tumors of high malignancy grade (grade III) exhibited higher PR expression than low-grade tumors (grade I). Tumors with mitotic activity greater than 9 mitotic figures/10 high power fields also exhibited higher PR expression. In addition, there was a positive correlation between cell proliferation (Ki67) and PR expression. Therefore, it is possible that progesterone plays a greater role than estrogen in the pathogenesis of these tumors. Future studies should explore the potential for selective progesterone receptor modulators as therapeutic agents in canine STS, as well as evaluating PR expression as a predictor of prognosis.

Abstract in Portuguese:

Sarcomas de tecidos moles (STM) caninos compreendem um grupo heterogêneo de neoplasias malignas, que apresentam alterações histopatológicas similares, baixa a moderada taxa de recorrência e baixo potencial metastático. Em medicina humana, a expressão de receptor para estrógeno (RE) e receptor para progesterona (RP) nos sarcomas tem sido estudada, visando a busca por fatores prognósticos e novos alvos para tratamentos. Na medicina veterinária, ainda não foram realizados estudos similares. O objetivo deste trabalho foi investigar por imuno-histoquímica a expressão de RE e RP em uma série de 80 sarcomas cutâneos e subcutâneos de cães, com características histopatológicas de tumor de bainha de nervo periférico e tumor de parede perivascular. Todos os casos foram positivos para RP e negativos para RE. Tumores de alto grau de malignidade (grau III) exibiram maior expressão deste receptor que os tumores de baixo grau (grau I). Tumores com atividade mitótica maior que 9 figuras mitóticas/10 campos de grande aumento também exibiram maior expressão do RP. Em adição, houve correlação positiva entre o índice de proliferação celular (Ki67) e a expressão de RP. Assim, é possível que a progesterona desempenhe maior papel que o estrógeno na patogênese desses tumores. Futuros trabalhos poderão explorar o potencial dos moduladores seletivos de RP como agente terapêutico em STM caninos, bem como avaliar a expressão de RP como preditiva de prognóstico.


#7 - Association between decreased expression of estrogen receptor alpha, androgen receptor and phosphatase and tensin homolog immunoexpression in the canine prostate

Abstract in English:

Canine prostate gland is a hormonal dependent organ and its imbalance of estrogen and androgen receptor expressions are directly associated with the development of different diseases. Due to the lack of information regarding the behavior of the aforementioned receptors in canine prostate cancer (PC), this study aimed to identify estrogen receptor alpha (ERα), androgen receptor (AR), Ki67 and phosphatase and tensin homolog (PTEN) protein expressions in canine PC by immunohistochemistry. We found nuclear expression of ERα and AR in the epithelial cells of normal canine samples and a loss of protein expression in PC samples. Normal samples showed Ki67 expression in a few basal cells and the PC samples showed the highest mean of positive cells (253.1). Canine prostate cancer showed a high proliferative index, which was associated with independence of hormonal actuation. PTEN showed positive nuclear and cytoplasmic expression in normal canine samples and a loss in PC. Loss of ERα, AR and PTEN indicated that canine PC exhibits the same immunohistochemical phenotype as in human patients with PC resistant to hormonal therapy. Therefore, canine PC should be considered as a model to study human PC resistant to hormonal therapy.

Abstract in Portuguese:

A glândula prostática canina é um órgão dependente de hormônio, e o desequilíbrio na expressão dos receptores de estrógeno e andrógeno estão diretamente associados com o desenvolvimento de diferentes doenças. Devido à falta de informação sobre o comportamento desses receptores no câncer prostático canino (PC), este estudo tem por objetivo identificar a expressão proteica através da técnica de imuno‑histoquímica do receptor de estrógeno alfa (REα), receptor de andrógeno (RA), Ki67 e fosfatase e tensina homóloga (PTEN). Foi encontrado nas células epiteliais prostáticas normais caninas a expressão nuclear de REα e RA, e perda de expressão proteica nas amostras de PC. As amostras normais apresentaram expressão de Ki67 em poucas células basais e as amostras de PC apresentaram a maior média de células positivas (253,1). O câncer de próstata canino apresentou uma taxa alta de proliferação, o qual foi associado com a atuação independente de hormônio. As amostras de próstatas caninas normais revelaram marcação nuclear e citoplasmática da proteína PTEN e perda nas amostras de PC. A perda de REα, RA e PTEN indicam que as amostras de PC exibem o mesmo fenótipo imuno-histoquímico de pacientes humanos com câncer prostático resistente a terapia hormonal. Sendo assim, o PC canino deve ser considerado um modelo para estudos de câncer prostático humano resistente a terapia hormonal.


#8 - Expression patterns of mesenchymal stem cell-specific proteins in adipose tissue-derived cells: possible immunosuppressing agent in partial allograft for restoring the urinary bladder in rabbits

Abstract in English:

Adipose tissue-derived stem cells (ADSCs) are an attractive source of mesenchymal stem cells (MSCs) for use in tissue engineering and clinical applications. This paper focuses on the characterization of ADSCs used as immunosuppressive agent in rabbits undergoing partial allograft for urine bladder restorage. For this study highlighted the characterization of the ADSCs used as immunosuppressive agents in rabbits submitted to partial allograft for restoration of the urinary vesicle, using 25 animals, six months old, New Zealand. ADSCs at the third peal were characterized by the MSC-specific CD105, CD73 and CD90 expression and by the absence of the hematopoietic marker CD45, as revealed by flow cytometry analysis. Moreover, ADSCs were efficient in preventing allograft rejection from the urinary bladder, as judged by biochemical, clinical and ultrasonography analysis. Together, these results compose characterization of protein expression profiles and immunosuppressive functionality of ADSCs in rabbits, which had undergone partial allografts of the urinary bladder, foreseeing future applications in clinical practice.

Abstract in Portuguese:

As células mesenquimais derivadas de tecido adiposo (ADSCs) são uma fonte atraente de células-tronco mesenquimais (MSCs) para uso na engenharia de tecidos e suas aplicações clínicas. Este trabalho destacou a caracterização das ADSCs utilizadas como agentes imunossupressores em coelhos submetidos a aloenxerto parcial para restauração da vesícula urinária, sendo utilizados 25 animais, de seis meses de idade, Nova Zelândia. As ADSCs, após o terceiro repique, foram caracterizadas pela expressão específica de MSC CD105, CD73 e CD90 e pela ausência do marcador hematopoiético CD45, tal como revelado por análise de citometria de fluxo. Além disso, os ADSCs foram eficientes na prevenção da rejeição de aloenxertos da vesícula urinária, conforme avaliado por análises clínica, bioquímica e ultrassonográfica. Juntos, esses resultados compõem a caracterização dos perfis de expressão proteica e a funcionalidade imunossupressora de ADSCs em coelhos, que sofreram aloenxertos parciais da bexiga, prevendo futuras aplicações na prática clínica.


#9 - Tumor-associated macrophage is correlated with survival and SOCS protein expression in canine mammary carcinoma, 38(10):1972-1980

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vieira-Filho C.H.C., Barrouin-Melo S.M., Damasceno K.A., Araújo M.S.S., Borges N.F., Silva F.L., Cassali G.D. & Estrela-Lima A. 2018. Tumor-associated macrophage is correlated with survival and SOCS expression in canine mammary carcinoma. [Correlação do infiltrado macrofágico com a sobrevida e a expressão da proteína SOCS no carcinoma mamário canino.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1972-1980. Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal da Bahia, Av. Adhemar de Barros 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brazil. E-mail: aestrela@ufba.br The inflammatory infiltrate in the tumor microenvironment, particularly in mammary tumors, has aroused great interest in oncology, to play different roles in the progression or tumor regression dependent on the types and cell subsets involved. The present study aimed to evaluate (1) the occurrence and intensity of macrophage infiltration in the mammary carcinoma microenvironment, (2) the expression of SOCS1 and SOCS3 proteins in tumor associated macrophages, (3) any association between these parameters and tumor development, as well as survival rates in female dogs. Twenty-two female dogs diagnosed as carcinoma arising in a mixed tumor (CMT) by histopathology were divided into two groups following mastectomy: dogs without metastasis (CMT(-)=11) and those with metastasis (CMT(+)=11). The following parameters were analyzed: tumor size, lymph node metastasis, clinical stage, histological grade, distribution and intensity of inflammatory infiltrate, tumor macrophage quantification by immunohistochemical analysis of SOCS1 and SOCS3 expression, and immunophenotyping of peripheral blood leukocytes by flow cytometry. Dogs with the higher proportions of macrophages in the inflammatory infiltrate (&#8805;400/tumor) also had higher survival rates in comparison with dogs with less macrophages. Immunostaining revealed higher proportions of SOCS3-positive macrophages in dogs without lymph node metastasis, while SOCS1-positive macrophages were predominant in dogs with metastasis (p<0.05). Multivariate analysis found associations between survival rate and clinical staging (p=0.025), histological grade (p=0.007), and the expression of MHC-CI in circulating monocytes (p=0.018). Higher SOCS3 expression in activated macrophages within the inflammatory infiltrate were considered indicative of an antitumor immune response, improved clinicopathological parameters and longer survival, whereas SOCS1-related activation was associated with tumor progression, metastasis development and reduced survival in female dogs with mammary carcinomas.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vieira-Filho C.H.C., Barrouin-Melo S.M., Damasceno K.A., Araújo M.S.S., Borges N.F., Silva F.L., Cassali G.D. & Estrela-Lima A. 2018. Tumor-associated macrophage is correlated with survival and SOCS expression in canine mammary carcinoma. [Correlação do infiltrado macrofágico com a sobrevida e a expressão da proteína SOCS no carcinoma mamário canino.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1972-1980. Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal da Bahia, Av. Adhemar de Barros 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brazil. E-mail: aestrela@ufba.br O infiltrado inflamatório no microambiente tumoral, particularmente nos tumores mamários, tem despertado grande interesse na oncologia, por desempenhar diferentes funções na progressão ou regressão tumoral, dependendo dos tipos e subtipos celulares envolvidos. O presente estudo teve como objetivo avaliar: (1) a ocorrência e a intensidade do infiltrado macrofágico no microambiente do carcinoma mamário; (2) a expressão das proteínas SOCS1 e SOCS3 nos macrófagos associados ao tumor; (3) qualquer associação relacionada ao prognóstico entre estes parâmetros e o desenvolvimento tumoral, assim como a taxa de sobrevida. Vinte e duas cadelas diagnosticadas com carcinoma em tumor misto (CTM) por exame histopatológico foram divididas em dois grupos após a mastectomia: cadelas sem metástase (CTM(-)=11) e cadelas com metástase (CTM(+)=11). Foram analisados os seguintes parâmetros: tamanho do tumor, metástase para linfonodo, estadiamento clínico, grau histológico, distribuição e intensidade do infiltrado inflamatório, quantificação dos macrófagos tumorais por análise imuno-histoquímica da expressão de SOCS1 e SOCS3, e imunofenotipagem dos leucócitos (monócitos e linfócitos) do sangue periférico por citometria de fluxo. Cadelas que apresentavam maiores proporções de macrófagos no infiltrado inflamatório (&#8805;400/tumor) também tiveram maior taxa de sobrevida em comparação àquelas com menos macrófagos. A imunomarcação revelou maiores proporções de macrófagos SOCS3-positivos em cães sem metástase para linfonodo, enquanto que macrófagos SOCS1-positivos foram predominantes naqueles com metástase (p<0,05). A análise multivariada identificou associações entre a taxa de sobrevida e o estadiamento clínico (p=0,025), grau histológico (p=0,007) e a expressão de MHC-CI em monócitos circulantes (p=0,018). A maior expressão de SOCS3 nos macrófagos ativados foi considerada indicativa de uma resposta imune antitumoral, melhores parâmetros clínicos e maior taxa de sobrevida, ao passo que a ativação relacionada com SOCS1 foi associada à progressão tumoral, desenvolvimento de metástase e redução na taxa de sobrevida em cadelas com carcinoma mamário.


#10 - Antigenic and immunogenic properties of the canine distemper virus nucleocapsid protein expressed in Escherichia coli employing codon optimized synthetic gene, 38(8):1615-1621

Abstract in English:

ABSTRACT.- Fernandes M.H.V., Finger P.F., Cunha R.C., Vargas G.D., Fischer G., Lima M. & Hübner S.O. 2018. Antigenic and immunogenic properties of the canine distemper virus nucleocapsid protein expressed in Escherichia coli employing codon optimized synthetic gene. [Propriedades antigênicas e imunogênicas da proteína do nucleocapsídeo do virus da cinomose canina expressa em Escherichia coli empregando gene sintético com codons otimizados.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1615-1621. Departamento de Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Pelotas, Campus Capão do Leão, Avenida Eliseu Maciel s/n, Jardim América, Capão do Leão, RS 96900-010, Brazil. E-mail: sohubner@yahoo.com.br Despite common occurrence and importance of canine distemper disease the majority of tests currently available for diagnosis are hampered by either low sensitivity or specificity. In this study it was evaluated antigenic and immunogenic characteristics of a conserved region of nucleocapsid protein of canine distemper virus (rCDV NP) expressed in Escherichia coli employing a codon optimized synthetic gene. The expression of rCDVNP in Star strain (mean  300µg/mL, purified) was confirmed by SDS-PAGE and Western blot analysis by using His-Tag monoclonal antibodies. Western blot and ELISA, employing positive and negative control dog sera, demonstrated the rCDVNP antigenicity. The rCDVNP was inoculated in hens and immunoglobulin Y (IgY) was purified from the egg yolk. The mean yield of IgY was 28.55mg/mL. IgY reacted with the recombinant protein as demonstrated by Western blot and ELISA assays. In summary, our findings demonstrated that rCDVNP is antigenic since CDV positive dog sera recognized the protein in vitro. Additionally, the rCDVNP proved to be immunogenic in hens being possible to isolate a high concentration of specific IgY antibodies from the egg yolk. Taken together, these results indicate that the rCDVNP along with the specific IgY could be useful tools for development of the canine distemper immunodiagnostic assays.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Fernandes M.H.V., Finger P.F., Cunha R.C., Vargas G.D., Fischer G., Lima M. & Hübner S.O. 2018. Antigenic and immunogenic properties of the canine distemper virus nucleocapsid protein expressed in Escherichia coli employing codon optimized synthetic gene. [Propriedades antigênicas e imunogênicas da proteína do nucleocapsídeo do virus da cinomose canina expressa em Escherichia coli empregando gene sintético com codons otimizados.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1615-1621. Departamento de Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Pelotas, Campus Capão do Leão, Avenida Eliseu Maciel s/n, Jardim América, Capão do Leão, RS 96900-010, Brazil. E-mail: sohubner@yahoo.com.br Apesar da ocorrência comum e importância da cinomose canina, a maioria dos testes atualmente disponíveis para diagnóstico são prejudicados pela baixa sensibilidade ou especificidade. Neste estudo foram avaliadas características antigênicas e imunogênicas de uma região conservada da proteína do nucleocapsídeo do virus da cinomose canina (rCDV NP) expressa em Escherichia coli empregando um gene sintético e codons otimizados. A expressão na cepa Star (média de 300µg/mL, purificada) foi confirmada por SDS-PAGE e Western blot utilizando anticorpos monoclonais anti-His-Tag. A antigenicidade da rCDVNP foi demonstrada por western blot e ELISA empregando soros de cães positivos e negativos. A rCDVNP foi inoculada em galinhas e imunoglobulina Y (gY) foi obtida e purificada a partir da gema. A produção média de IgY foi 28.55mg/mL. Anticorpos IgY reagiram com a proteína recombinante, quando analisados por Western blot e ELISA. Em resumo, nossos achados demonstram que a rCDVNP produzida é antigênica, uma vez que os anticorpos de soro de cães positivos para CDV reconheceram a proteína in vitro. Além disso, a rCDVNP foi imunogênica em galinhas, sendo possível isolar anticorpos IgY específicos a partir da gema do ovo em altas concentrações. Tomados em conjunto, estes resultados indicam que a rCDVNP juntamente com a IgY específica podem ser ferramentas úteis para elaborar ensaios de imunodiagnóstico de cinomose canina.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->