Resultado da pesquisa (17)

Termo utilizado na pesquisa cisticercose

#1 - Epidemiological analyses of cattle carcasses affected by cysticercosis and hydatidosis in the State of Rio Grande do Sul from 2014 to 2018

Abstract in English:

Bovine cysticercosis and hydatidosis are frequently identified by inspectors in slaughterhouses from the state of Rio Grande do Sul. Slaughterhouse records can provide valuable information for animal-related diseases and public health surveillance. Analyzing these data can aid set priorities to regions or properties that need more attention. Slaughter condemnation data is collected daily and stored in the Agricultural Defense System (SDA) database of the State Veterinary Services. However, it needs to be turned into useful information in bovine cysticercosis and hydatidosis surveillance programs. This study aimed to discuss how the analysis of condemnation data in the context of epidemiology can be useful for a surveillance system of bovine cysticercosis and hydatidosis. For this purpose, slaughter data of 5,137,870 cattle from 480,000 animal movement permits (GTA) from 97,891 farms from 2014 to 2018 were obtained from the Secretary of Agriculture, Livestock and Rural Development of the State of Rio Grande do Sul (SEAPDR-RS). Differences in the occurrence rates of bovine cysticercosis and hydatidosis among mesoregions over time were assessed through generalized linear models. Cysticercosis was identified in 65,379 (1.27%) carcasses and hydatidosis in 323,395 (6.29%). The occurrence rates of both diseases varied distinctly over time between the regions (p<0.01). Next, a process was developed to identify priority farms to target a surveillance program based on the prevalence. Period prevalence for cysticercosis and hydatidosis was obtained for each farm. The epidemiological indicator was calculated for each farm, dividing the number of affected carcasses by the number of bovines sent to slaughter during the period. The mean prevalence was obtained, and the exact binomial test was applied to identify farms presenting prevalence above the mean. It was observed that 2.48% and 6.17% of the farms had prevalence above the population mean prevalence of cysticercosis and hydatidosis, respectively. The Western mesoregion had the highest percentage of farms with prevalence above the average for cysticercosis (6.9%), followed by the Southwest mesoregion (6.0%). For hydatidosis, the percentage frequency of farms with prevalence above the average was markedly higher in the mesoregions Southeast (32.8%) and Southwest (29.5%). The results showed that analysis of slaughterhouse condemnation data of SDA is useful to identify situations in which the occurrence of the diseases is significantly higher than the average to apply additional measures or epidemiological investigations. This information may be useful in plans of epidemiological surveillance programs for controlling bovine cysticercosis and hydatidosis by the State’s Official Veterinary Services.

Abstract in Portuguese:

Lesões características de cisticercose e hidatidose bovina são frequentemente identificadas por fiscais em abatedouros no Rio Grande do Sul. Dados de condenações destas propriedades são coletados diariamente e armazenados em banco de dados do Sistema de Defesa Agropecuária (SDA) da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR-RS), podendo fornecer informações valiosas para a vigilância de doenças de importância para a saúde animal e saúde pública, bem como, contribuir para a tomada de decisão direcionada a propriedades rurais ou regiões que realmente necessitam de intervenção sanitária. No entanto, estes dados precisam ser transformados em informação útil para programas de prevenção e controle da cisticercose e da hidatidose bovina. O presente trabalho teve como objetivo analisar os dados de condenações de carcaças bovinas abatidas em frigoríficos sob inspeção estadual no Rio Grande do Sul, no período de 2014 a 2018. Foram utilizados dados de 5.137.870 bovinos enviados para abate em 480.000 lotes (GTA emitidas) de 97.891 fazendas. Diferenças nas taxas de ocorrência de cisticercose e hidatidose bovina ao longo do tempo, entre as mesorregiões do Rio Grande do Sul, foram analisadas por meio de modelos lineares generalizados. A cisticercose foi identificada em 65.379 (1,27%) carcaças e a hidatidose em 323.395 (6,29%) carcaças. Ao longo do tempo detectou-se uma tendência de redução nas taxas de ocorrência das duas doenças que, por sua vez, se comportaram de maneira distinta entre as mesorregiões (p<0,01). Por outro lado, desenvolveu-se um processo para identificação de propriedades prioritárias para ação de vigilância com base na prevalência. A prevalência no período para cisticercose e hidatidose foi calculada para cada propriedade. O indicador foi obtido dividindo-se o número de carcaças afetadas pelo número total de animais enviados para abate, ou seja, é a proporção de ocorrência das parasitoses dentre os animais enviados para abate em cada propriedade no período de cinco anos. A prevalência média ou populacional (π), que é a média das prevalências de todas as propriedades, foi calculada e, em seguida, foi aplicado o teste exato binomial para identificar as propriedades com prevalência acima da média para ambas as doenças. Foi observado que 2,48% (2.425/97.841) e 6,17% (6.039/97.841) das propriedades apresentavam prevalências acima da média populacional para cisticercose e hidatidose, respectivamente. Observou-se que a mesorregião Centro Ocidental possui maior frequência percentual de propriedades com prevalência de cisticercose acima da média (6,9%), seguido pela mesorregião Sudoeste (6,0%). Já para hidatidose, a frequência percentual de propriedades com prevalência acima da média foi substancialmente superior nas mesorregiões Sudeste (32,8%) e Sudoeste (29,5%) quando comparada às demais. Os resultados demonstraram que com os dados de condenações de abatedouro do SDA foi possível identificar situações em que a ocorrência das doenças é significativamente alta e que necessitam de medidas ou investigações epidemiológicas adicionais. O conhecimento dessa informação pode ser útil no planejamento de programas de vigilância epidemiológica para o controle da cisticercose e hidatidose bovina pelos serviços veterinários oficiais do Estado.


#2 - Taeniasis-cysticercosis complex in the agrarian reform rural settlements, Brazil

Abstract in English:

Thousands of families live in agrarian reform rural settlements, these existing in Brazil since the 1980s. Factors such as agglomerations of families living in the same environment and the production of domestic animals can promote the transmission and maintenance of zoonosis in these areas. The epidemiology and geographic distribution of zoonotic diseases in settlement communities need to be highlighted. The present study aimed to investigate the prevalence, risk factors and spatial distribution of the teniasis-cysticercosis complex in the agrarian reform rural settlements in the state of Minas Gerais. A total of 497 family farming properties, distributed in 52 settlements, were randomly selected and sampled. Biological samples of humans, cattle and pigs were collected and processed. Survey questionnaires were applied in each family farming property to collect data on animal production as well as sanitary, hygienic and social conditions of each family. Human fecal samples were analyzed for detection of teniasis infection, while animal blood samples were collected and subjected to serological testing to detect the cysticercosis infection. A total of three (0.35%) positive cases of human teniasis were identified, 64 (4.2%) of bovine cysticercosis and 17 (3.3%) of swine cysticercosis. Prevalence per family farming unit was 0.6% (3/497) of taeniasis through fecal test, 5.8% (17/294) for swine cysticercosis and 11.1% (52/469) for bovine cysticercosis. The spatial profile for human teniasis and swine cysticercosis were clustered in two different regions, while bovine cysticercosis showed a dispersed geographical distribution. Two risk factors were associated with the occurrence of bovine cysticercosis: stream as source of water (p=0.009) and the environment as destination of sewage (p=0.031), while burning of garbage was shown to be a significant protective factor (p<0.001). Risk factor for swine cysticercosis was associated with the presence of free range pigs (p=0.008) and the environment as the destination of sewage (p≤0.024). The low number of positive human taeniasis did not allow statistical analysis. These zoonotic diseases represent a significant risk to public health because of their occurrence in livestock which are produced for both beef consumption and for commercialization. Significant endemic areas in the state of Minas Gerais have been determined in this study, and these discoverments suggest the importance of further investment in public health education about teniasis-cysticercosis transmission, the improvement of sanitary facilities for the settlements such as source and treatment of water and adequate destination of sewage. Integrated actions between the human, animal and environmental health sectors, at local and regional levels are needed, aiming at the adoption of effective public policies for the control and eradication of the teniasis-cysticercosis complex where the disease occurs.

Abstract in Portuguese:

Milhares de famílias vivem nos assentamentos da reforma agrária, criados no Brasil desde a década de 1980. Fatores como aglomerações de famílias convivendo no mesmo ambiente de produção de animais domésticos podem favorecer a transmissão e manutenção de zoonoses nessas áreas. A epidemiologia e distribuição geográfica das doenças zoonóticas nas comunidades assentadas precisam ser destacadas. Neste sentido, o presente estudo objetivou investigar a prevalência, fatores de risco e distribuição espacial do complexo teníase-cisticercose nos assentamentos rurais da reforma agrária no estado de Minas Gerais. Um total de 497 propriedades da agricultura familiar, distribuídas em 52 assentamentos, foram selecionadas e amostradas aleatoriamente. Amostras biológicas de humanos, bovinos e suínos foram coletadas e processadas. Questionários epidemiológicos foram aplicados em cada propriedade para a coleta de dados sobre a produção animal, condições sanitárias, higiênicas e sociais de cada família. Amostras fecais humanas foram analisadas para detecção de infecção por teníase, e amostras de sangue de animais foram coletadas e submetidas a testes sorológicos para detecção de infecção por cisticercose. Foram encontrados três (0,35%) casos positivos para teníase humana, 64 (4,2%) para cisticercose bovina e 17 (3,3%) para cisticercose suína. A prevalência por unidade de agricultura familiar foi de 0,6% (3/497) para teníase por exame fecal, 5,8% (17/294) para cisticercose suína e 11,1% (52/469) para cisticercose bovina. O perfil espacial da teníase humana e da cisticercose suína agrupou-se em duas regiões distintas, enquanto a cisticercose bovina apresentou distribuição geográfica dispersa. Dois fatores de risco estiveram associados à ocorrência de cisticercose bovina: riacho como fonte de água (p=0,009) e meio ambiente como destino de esgoto (p=0,031), enquanto a queima de lixo mostrou-se um fator de proteção significativo (p<0,001). O fator de risco para cisticercose suína foi associado à presença de suínos caipira (p=0,008) e ao meio ambiente como destino do esgoto (p≤0,024). Estas doenças zoonóticas representam um risco significativo para a saúde pública devido à sua ocorrência em rebanhos que são produzidos tanto para consumo de carne quanto para comercialização. Neste estudo os assentamentos analisados se configuram em áreas endêmicas no estado de Minas Gerais, e esses achados sugerem a importância de maiores investimentos na educação em saúde pública, melhoria das instalações sanitárias dos assentamentos como fonte e tratamento de água e destinação adequada de esgoto. São necessárias ações integradas entre os setores de saúde humana, animal e ambiental, em âmbito local e regional, visando a adoção de políticas públicas efetivas de controle e erradicação do complexo teníase-cisticercose onde estiver presente.


#3 - Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016, 38(10):1918-1922

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alberti T.S., Bruhn F.R.P., Lansini V., Raffi M.B., Scheid H.V., Zamboni R., Quevedo L. & Sallis E.S.V. 2018. Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016. [Ocorrência de hidatidose e cisticercose em bovinos na região sul do Rio Grande do Sul, de 2013 a 2016.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1918-1922. Departamento de Patologia Animal, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Hydatidosis and cysticercosis are parasitoses caused by the larval forms of the cestodes Equinococcus spp. and Taenia spp., which belong to the Taeniidae family. Their definitive hosts are canids and humans, respectively, with ruminants as the intermediate hosts and humans as an accidental host of both diseases. These parasites are responsible for large economic losses in slaughterhouses due to condemnation of carcasses and by-products. The present study reports the mean incidence rates of hydatidosis and cysticercosis in cattle slaughtered in the southern region of Rio Grande do Sul state, Brazil. The incidence rates observed between 2013 and 2016 were 19.96% and 0.9%, respectively, with decreased tendency of occurrence of both diseases in those years. Despite the downward tendency of the diseases, hydatidosis presented high incidence. Hydatidosis performance over the years was characterized by significant increase in the number of cases, followed by marked decrease. Cysticercosis presented a decrease in number of cases at the beginning and the end of each year. These diseases have a significant socioeconomic impact as they are responsible for large losses in the livestock industry, due to reduced productivity and carcass condemnation, and represent a risk to public health.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alberti T.S., Bruhn F.R.P., Lansini V., Raffi M.B., Scheid H.V., Zamboni R., Quevedo L. & Sallis E.S.V. 2018. Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016. [Ocorrência de hidatidose e cisticercose em bovinos na região sul do Rio Grande do Sul, de 2013 a 2016.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1918-1922. Departamento de Patologia Animal, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Hidatidose e cisticercose são parasitoses causadas pelas formas larvais dos cestódeos Equinococcus spp. e Taenia spp., pertencentes a família Taeniidae, possuem como hospedeiros definitivos canídeos e o homem respectivamente, sendo os ruminantes os hospedeiros intermediários, e o homem um hospedeiro acidental, em ambas as doenças. Estas parasitoses são responsáveis por grandes perdas econômicas em frigoríficos, devido a condenações de carcaças e subprodutos. O presente artigo relata que a incidência média de hidatidose e cisticercose em bovinos abatidos na região sul do Rio Grande do Sul, entre os anos de 2013 e 2016, foi de 19,96% e 0,9% respectivamente, sendo avaliada uma tendência de queda no número de casos de ambas as doenças ao longo dos anos analisados. Apesar da tendência de queda das doenças, a hidatidose apresentou uma alta incidência. O comportamento da hidatidose ao longo dos anos foi caracterizado por aumentos significativos no número de casos da doença, seguidos por acentuadas quedas. Já a cisticercose apresentou uma diminuição no número de casos no início e no final de cada ano. Estas doenças apresentam grande impacto socioeconômico, pois são responsáveis por grandes perdas na pecuária, por redução na produtividade e condenações, além de representarem um risco à saúde pública.


#4 - Profile of Taenia saginata cysticerci implantation in unusual sites and its importance for public health

Abstract in English:

Cysticercosis is a worldwide zoonosis, which demands proper control and monitoring during all beef production chain. In Brazil, the key point for controlling this zoonosis is the anatomopathological exam conducted in slaughterhouses during the post-morten inspection. This study aimed to describe the cysticerci location in tissues not usually examined during the inspection, and to check their viability in bovines infected with Taenia saginata eggs (group 1: experimental; group 2: natural). After slaughtering, animal from both groups were routinely examined for cysticercosis, according official Brazilian standards; group 1 animals were also examined in additional anatomic regions: end cuts (chuck, rump, strip loin, and shoulder), liver, esophagus, diaphragm and pillars. In group 1, cysticerci were identified in chuck (8.2%), shoulder (6.6%), strip loin (6.2%), and rump (5.8%), and also in tissues that are not usually considered during routine inspection, such as diaphragm (2.7%), liver (12.0%) and esophagus (1.2%). Still in group 1, the routine inspection identified cysticerci in hearth (37.7%), head muscles (17.1%), and tongue (2.3%). In group 2, cysticerci were identified in hearth (61.8%), head muscles (38.2%), and liver (10.2%). The viability of cysticerci were predominant in rump (80.0%), diaphragm (71.4%) and esophagus (66.7%) in animals from group 1, while non-viable cysticerci were more frequent in head muscles (77.3%), hearth (76.3%), liver (71.0%), and tongue (50.0%). In group 2, head muscles presented 68.3% of the viable cysticerci, while non-viable cysticerci were identified in liver (87.5%), tongue (66.7%), and hearth (63.2%). The high frequencies of viable cysticerci in end cuts available for consumers, including natural infected bovines, is a Public Health concern, once in Brazil these products were usually consumed without proper heat treatment, increasing the risks of T. saginata infection. The obtained results demonstrated the anatomopathological distribution of cysticercosis in different tissues in experimental and natural infected bovines, considering tissues that are routinely and not routinely examined during inspection. Then, the inspection procedures could be improved by adding such analysis in its routine procedures, in order to increase the proper control of the taeniasis-cysiticercosis complex and to decrease the Public Health risks.

Abstract in Portuguese:

A cisticercose bovina é uma zoonose de distribuição mundial. No Brasil, o controle é realizado através do diagnóstico anatomopatológico durante a inspeção post-mortem nos matadouros. Objetivou-se neste estudo determinar a localização de cisticercos nos tecidos rotineiramente inspecionados e sobretudo nos tecidos não rotineiramente inspecionados, verificando a viabilidade dos cisticercos em bovinos infectados de forma experimental (grupo 1) e natural (grupo 2) com ovos de Taenia saginata. Em ambos os grupos foram analisados os tecidos rotineiramente inspecionados nas linhas de inspeção, de acordo com os padrões estabelecidos na legislação do Brasil. Adicionalmente, no grupo 1 foram selecionadas outras regiões anatômicas, representadas por quatro cortes comerciais (acém, alcatra, contrafilé, paleta), além do fígado, esôfago, diafragma e pilares. Com relação à frequência dos cisticercos no grupo 1, nos cortes comerciais, foram encontrados 8,2% de cisticercos no acém, 6,6% na paleta, 6,2% no contrafilé e 5,8% na alcatra. Outros tecidos não rotineiramente inspecionados para a exclusiva pesquisa por cisticercos que apresentaram lesões foram o diafragma, fígado e o esôfago, com 2,7%, 12,0% e 1,2% respectivamente. No grupo 1, os sítios rotineiramente inspecionados predominantes foram o coração (37,7%), músculos mastigatórios (17,1%) e língua (2,3%). No grupo 2 foram encontrados 61,8% dos cisticercos totais no coração, seguido dos músculos mastigatórios (38,2%) e fígado (10,2%). Com relação à viabilidade dos cisticercos no grupo 1, os viáveis predominaram na alcatra (80,0%), diafragma (71,4%) e esôfago (66,7%), já os cisticercos inviáveis predominaram nos músculos mastigatórios (77,3%), coração (76,3%), fígado (71,0%) e língua (50%). No grupo 2, o fígado apresentou 87,5% de cisticercos inviáveis, seguidos da língua (66,7%) e coração (63,2%), e nos tecidos mastigatórios foram encontrados 68,3% de cisticercos viáveis (68,3%). O alto percentual de cisticercos viáveis encontrado nos cortes comerciais, inclusive nos bovinos naturalmente infectados, representa um alerta para a Saúde Pública, pois, no Brasil, são frequentemente consumidos sem sofrer o devido tratamento térmico para inativação do cisticerco, aumentando consideravelmente a chance de infecção por teniose. Os resultados revelaram amplo perfil da manifestação anatomopatológica da cisticercose em diferentes tecidos de bovinos experimentalmente e naturalmente infectados, considerando-se tecidos musculares rotineiramente inspecionados ou não. Assim, o aprimoramento da inspeção sanitária das carcaças bovinas pode incrementar o controle do complexo teniose-cisticercose, diminuindo os riscos para a saúde pública.


#5 - Macroscopic and histological findings of bovine cysticercosis, 37(11):1220-1228

Abstract in English:

ABSTRACT.- Panziera W., Vielmo A., Bianchi R.M., Andrade C.P., Pavarini S.P., Sonne L., Soares J.F. & Driemeier D. 2017. [Macroscopic and histological findings of bovine cysticercosis.] Aspectos macroscópicos e histológicos da cisticercose bovina. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1220-1228. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br Bovine cysticercosis is an important zoonotic parasitic disease with high prevalence in several regions of Brazil. Considering the need of improvement of the accuracy of diagnosis of these lesions, as well as the difficulty of classification of the cysts, this study aimed to correlate gross and histopathological changes of bovine cysticercosis and to use polymerase chain reaction (PCR) as an aid in their identification. Cystic and nodular lesions from cattle, grossly compatible with cysticercosis, were sampled in slaughterhouses from Rio Grande do Sul State. Lesions were allotted in one of the following groups. Group 1: viable cysticercus; Group 2 (subdivided 2a e 2b): degenerating cysticercus with a potentially viable scolex; and Group 3: dead cysticercus (mineralized). The gross and microscopic aspects of every cysticerci of each group were compared. Two hundred and thirty two cysts and nodules compatible with cysticercus were sampled from 127 bovine. Twenty six of those lesions were tested with PCR. Out of 127 cattle, 46 (36.2%) had more than one cyst and the remaining 81 (63.8%) had on cyst each. Myocardium was the most frequently involved anatomical site (55.9%), followed by masseter muscle (22.8%). When there was more than one organ involved in the same bovine, myocardium a master muscle sum up 11 cases (8.6%). In general, the average of cysticercosis frequency was 10-15%. However the average in some cattle lots was in excess of 50%, 80% and 90%. Morphologically, 232 cysticerci were classified in three groups. In Group 1, 23 cysticerci (9.9%) were considered viable and were characterized by cysts of translucent or slightly opaque wall, containing clear and a white point (scolex) within the cyst. Histologically, the cysts consisted of a membrane from which a scolex of Taenia saginata invaginated. One hundred and fifty six cysts (67.2%) were allotted in Group 2; grossly these cysts revealed two different morphological patterns. In 111 (71.1%) cases of Group 2 (Group 2a) nodular caseous lesions were observed. Histologically, the cysts were characterized by nodules consisting by a central area containing the scolex and membrane, both degenerated, and caseous necrosis. In the remaining 45 (28.9%) cases of Group 2 (Group 2b), lesions were also caseous; however, at cut surface the cysts had a central hole amidst the caseous material. The microscopic aspect of the 45 cysts included in the second was similar to that of the first pattern. However in eight (17.8%) of the 45 cysts only a viable parasitic membrane was observed and in one cyst the membrane and viable scolex were observed. In the remaining 36 cases (80%), the cysts consisted of a central area containing both degenerated membrane and scolex, and caseous necrosis. In Group 3, 53 dead cysts (mineralized) (22.9%) were found among the total of 232 cysts. The gross aspect of these cysticerci was characterized by yellow form nodules which crumbled when cut. Histologically nodules were observed with marked central area of mineralization surrounded by granulomatous inflammatory response. Twenty four of the twenty cysts examined by PCR were positive for Cysticercus bovis and two of them were negative. One of the negatives was part of Group 2 (degenerated cysts) and the other one of the Group 3 (dead mineralized cysts). The correlation between gross and microscopic aspects of the second morphologic aspect of the Group 2 demonstrated that this subset represents a major complicating factor in interpretation, since a large number of these cysts reveal characteristics of viability. Grossly, these cysticerci might be identified when cut, since a hole in the central area will be observed aiding in recognizing his lesions.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Panziera W., Vielmo A., Bianchi R.M., Andrade C.P., Pavarini S.P., Sonne L., Soares J.F. & Driemeier D. 2017. [Macroscopic and histological findings of bovine cysticercosis.] Aspectos macroscópicos e histológicos da cisticercose bovina. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1220-1228. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davetpat@ufrgs.br Cisticercose bovina é uma importante doença parasitária de caráter zoonótico, com elevada ocorrência em algumas regiões do Brasil. Considerando a possibilidade de erro na identificação das lesões, bem como a dificuldade de classificação dos cistos e a necessidade de melhorar o diagnóstico, o objetivo desse trabalho foi caracterizar e correlacionar as lesões macroscópicas e microscópicas da cisticercose bovina, além de utilizar a técnica da PCR para auxiliar na identificação do agente. Amostras de lesões císticas e nodulares de bovinos, compatíveis macroscopicamente com cisticercose, foram coletadas em abatedouros frigoríficos do Estado do Rio Grande do Sul. Os cistos foram divididos em três grupos: Grupo 1, cisticercos vivos (viáveis); Grupo 2 (subdividido em 2a e 2b), cisticercos degenerados com potencial escólex viável; e Grupo 3 cisticercos mortos (mineralizados). Após a obtenção das lâminas histológicas dos cisticercos de cada grupo, foi realizada a correlação macroscópica e microscópica. Para a realização da técnica da PCR foram utilizadas lesões císticas de 26 bovinos. Foram analisados cisticercos de 127 bovinos, totalizando 232 cistos. Dos 127, 46 bovinos (36,2%) apresentaram mais de um cisticerco e 81 (63,8%) um cisticerco cada. Em relação a localização anatômica dos cistos, o coração demonstrou o maior envolvimento (55,9%), seguido do músculo masseter (22,8%). Quando houve o envolvimento de dois órgãos em um mesmo bovino, coração e músculo masseter juntos, totalizaram 11 casos (8,6%). De maneira geral a média da frequência de cisticercose foi de 10% a 15% de bovinos acometidos por lote. Entretanto, a média isolada de alguns lotes demonstrou condenações acima de 50%, 80% e 90%. Morfologicamente, os 232 cisticercos foram classificados dentro de três grupos. No Grupo 1, 23 cistos (9,9%) foram considerados como vivos (viáveis), e eram caracterizados por lesões císticas com parede translúcida ou levemente opaca, contendo líquido claro e um ponto esbranquiçado no interior (escólex). Na histologia, os cistos eram compostos por uma membrana de onde invaginava um escólex de Taenia saginata. No segundo grupo (Grupo 2), foram incluídos 156 (67,2%) cisticercos degenerados com potencial escólex viável e macroscopicamente os cistos demonstraram dois padrões morfológicos distintos. No primeiro deles (Grupo 2a), visualizado em 111 casos (71,1%), observaram-se lesões nodulares com aspecto caseoso. Microscopicamente, os cistos caracterizavam-se por formações nodulares compostas por área central contendo escólex e membrana, ambos degenerados, e necrose caseosa. No segundo padrão (Grupo 2b), observado em 45 cisticercos (28,9%), as lesões também eram caseosas, entretanto ao corte os cistos demonstravam na área central um orifício em meio ao material caseoso. Os aspectos microscópicos dos 45 cistos incluídos no segundo padrão macroscópico assemelhavam-se aos cisticercos do primeiro padrão. Entretanto, oito cistos (17,8%) demonstraram somente a membrana parasitária viável e em um cisto notou-se a membrana com o escólex viável. No restante dos 36 cistos (80%), observou-se área central contendo escólex e membrana, ambos degenerados, e necrose caseosa. No terceiro grupo de classificação morfológica dos cisticercos (Grupo 3), foram inseridos os cistos mineralizados (mortos), totalizando 53 cistos (22,9%). O aspecto macroscópico desses cisticercos caracterizava-se por lesões nodulares, amarelas, firmes ao corte, que se fragmentavam. Histologicamente observaram-se formações nodulares com área central de acentuada mineralização, rodeadas por infiltrado inflamatório granulomatoso. Dos 127 bovinos, foi realizado PCR a partir do DNA extraído dos cisticercos de 26 bovinos, no qual 24 foram positivos para cisticercose. Em relação aos dois cisticercos negativos, um deles fazia parte do Grupo 2a e o outro do Grupo 3. A correlação entre os aspectos macroscópicos e microscópicos do segundo padrão morfológico observado dentro do Grupo 2, demonstrou que esse subgrupo representa o maior problema na interpretação, pois alguns cistos apresentaram características de viabilidade. Macroscopicamente esses cisticercos podem ser identificados quando cortados, porque possuem um orifício na área central que pode auxiliar no diagnóstico.


#6 - Prevalence and risk factors for porcine cysticercosis in rural communities of eastern Minas Gerais, Brazil, 37(9):905-910

Abstract in English:

ABSTRACT.- Acevedo-Nieto E.C., Pinto P.S.A., Silva L.F., Guimarães-Peixoto R.P.M., Santos T.O., Ducas C.T.S. & Bevilacqua P.D. 2017. Prevalence and risk factors for porcine cysticercosis in rural communities of eastern Minas Gerais, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):905-910. Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs s/n. Viçosa, MG 36570-900, Brazil. E-mail: ecanieto@gmail.com Cysticercosis is caused by Taenia solium, a parasitic zoonosis that affects human and pigs raised free-range in developing countries. The epidemiology of the taeniosis cysticercosis complex in Brazil is poorly understood especially when it comes to field research. The aim of this study was to estimate the prevalence and identify the risk factors associated with porcine cysticercosis in rural communities located in the east of Minas Gerais (MG), Brazil. From 371 farms in the county of Tumiritinga/MG, 101 farms from 14 communities were randomly sampled. Blood samples from pigs were collected, and epidemiological questionnaires were carried out. The serum samples obtained were analyzed through immunodiagnosis techniques, including ELISA and Western Blot, both for the detection of antibodies. The data obtained by different surveys were analyzed using EpiInfo 3.5.1 software to determine seroprevalence and risk factors associated with cysticercosis. The prevalence of farms with porcine cysticercosis was 9.9% (10/101) and antibody-based seropositive was 5.3% (13/247). The results indicate that cysticercosis occurs in high level in the rural area never studied before. These results suggest the presence of tapeworm carriers contributing to the occurrence and maintenance of this zoonotic life cycle in the county. Regarding risk factors, the most significant determinants for porcine cysticercosis in the field were free-range pig management (OR: 17.4, p: 0.0001), the method of disposal of human faeces in the environmental (OR: 7.6; p 0.012), and the size of the farm. Porcine cysticercosis was diagnosed only in areas represented by Agrarian Reform Settlements. From the results, it is possible to recommend as a means of control and prevention the destination of human faeces in appropriate sanitary landfills and the production of pigs in an enclosed area. Additionally, improving education in the communities sampled will indirectly affect the spreading of this disease. The results draw attention to the largest studies of this zoonotic disease in human settlements from rural areas due to the lack of knowledge about the epidemiology of the taeniosis-cysticercosis complex. The results could serve as the basis to support public policies aimed at creating an effective program to control the taeniosis-cysticercosis complex in the studied area. Awareness of TC among medical doctors, veterinarians, meat animal family producers and the public should be developed through appropriate information and education

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Acevedo-Nieto E.C., Pinto P.S.A., Silva L.F., Guimarães-Peixoto R.P.M., Santos T.O., Ducas C.T.S. & Bevilacqua P.D. 2017. Prevalence and risk factors for porcine cysticercosis in rural communities of eastern Minas Gerais, Brazil. [Prevalência e fatores de risco para cisticercose suína em comunidades rurais do leste de Minas Gerais.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):905-910. Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs s/n. Viçosa, MG 36570-900, Brazil. E-mail: ecanieto@gmail.com A cisticercose causada pela Taenia solium é uma zoonose parasitária que afeta humanos e suínos principalmente nos países em desenvolvimento. No Brasil, sua epidemiologia é ainda pouco compreendida em diversas regiões. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência e identificar os fatores de risco associados à cisticercose suína em comunidades rurais localizadas na região leste do estado de Minas Gerais (MG). A partir de 371 propriedades pertencentes à 14 comunidades rurais do município de Tumiritinga, 101 foram amostradas aleatoriamente. Foram coletadas amostras de sangue dos suínos e aplicados questionários epidemiológicos. As amostras séricas foram analisadas através de técnicas de imunodiagnóstico, ELISA e Western Blot, para a detecção de anticorpos. Os dados obtidos nos inquéritos foram analisados utilizando o software EpiInfo 3.5.1 para determinar os fatores de risco associados à cisticercose. A prevalência das propriedades com a presença da cisticercose suína foi de 9,9% (10/101), a soropositividade foi de 5,3% (13/247). Os resultados são alarmantes para a ocorrência da cisticercose suína, sugerindo a presença de portadores de tênia que contribuem manutenção deste ciclo zoonótico nas áreas amostradas. Em relação aos fatores de risco, os determinantes mais importantes para a ocorrência da cisticercose suína foram a criação de suínos soltos (OR:17,4, p:0,0001), a eliminação de fezes humanas no meio ambiente (OR:7,6, p:0,012 ) e o tamanho da propriedade. Cisticercose suína foi diagnosticada somente em áreas representadas por assentamentos de Reforma Agrária. Os resultados permitem recomendar como medida de controle, a destinação dos dejetos humanos em sistemas adequados, a utilização de fossas sépticas, a criação de suínos em sistemas confinados e investimentos em educação em saúde. Ainda, os resultados chamam a atenção para maiores estudos sobre esta zoonose nos assentamentos da reforma agrária do país, devido à sua presença e à falta de conhecimento sobre a epidemiologia da teníase-cisticercose nestas áreas. Estas informações podem servir de base para apoiar políticas públicas voltadas para a criação de um programa eficaz de controle da teníase-cisticercose na região estudada. Uma maior atenção para esta zoonose deve ser estimulada entre médicos, médicos veterinários e agricultores familiares, através da informação e educação.


#7 - Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil, 37(9):931-936

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alves W.C., Rossi G.A.M., Lopes W.D.Z., Almeida H.M.S., Mathias L.A., Vidal A.M.C. & Soares V.E. 2017. Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):931-936. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: gabrielrossiveterinario@hotmail.com This study focused on assessing the prevalence, geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in cattle from the state of Rondônia, Brazil, through the years 2012 to 2015. The prevalence established was 0.014% (95% C.I. 0.013-0.014), with a higher detection of unviable cysticerci (84.80%). The municipalities of Itapuã do Oeste, Candeias do Jamari, Nova Brasilândia D’Oeste, Pimenteiras do Oeste, Porto Velho, Nova Mamoré, Urupá and Guajará-Mirim had higher risk (OR>1; p<0.05) for cysticercosis occurrence compared with the municipality of Castanheiras (OR=1). The Administrative Regions of Porto Velho, Guajará-Mirim, Colorado D’Oeste, Cacoal, Ji-Paraná had higher risk (OR>1; p<0.05) for cysticercosis occurrence in the slaughtered animals than those reared in Ariquemes Administrative Region (OR=1). Some variables such as human population density (OR=2.15; 2.15-2.16), percentage of urban houses with inappropriate sewage system (OR=1.91, 1.91-.1.92) and percentage of inappropriate rural sewage system (OR=1.14, 1.14-1.14) were significantly associated (p<0.05) with the occurrence of bovine cysticercosis. In conclusion, the prevalence of bovine cysticercosis in the state of Rondônia was 0.014% (95% C.I. 0.013-0.014) and higher-risk areas were identified, providing useful information to Official Sanitary Inspection System in order to improve cysticercosis detection. Also, human population density and the lack of appropriate sewage system in urban and rural areas are closely related to bovine cysticercosis occurrence in this state.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alves W.C., Rossi G.A.M., Lopes W.D.Z., Almeida H.M.S., Mathias L.A., Vidal A.M.C. & Soares V.E. 2017. Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil. [Distribuição espacial e fatores de risco para a cisticercose bovina no Estado de Rondônia, Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):931-936. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: gabrielrossiveterinario@hotmail.com Este estudo objetivou avaliar a prevalência, distribuição espacial e fatores de risco para a ocorrência de cisticercose bovina em animais abatidos oriundos do Estado de Rondônia, Brasil, entre os anos de 2012 a 2015. A prevalência observada foi de 0,014% (I.C. 95% 0,013-0,014), com maior detecção de cisticercos inviáveis (84,80%). Os municípios de Itapuã do Oeste, Candeias do Jamari, Nova Brasilândia D’Oeste, Pimenteiras do Oeste, Porto Velho, Nova Mamoré, Urupá e Guajará-Mirim apresentaram maior risco (OR>1; p<0.05) para a ocorrência da enfermidade quando comparadas ao município de Castanheiras (OR=1). As Regiões Administrativas de Porto Velho, Guajará-Mirim, Colorado D’Oeste, Cacoal, Ji-Paraná, respectivamente, apresentaram maior risco (OR>1; p<0.05) para a ocorrência de cisticercose nos bovinos abatidos comparadas à Região Administrativa de Ariquemes (OR=1). Algumas variáveis como a densidade populacional humana (OR=2,15; 2,15-2,16), percentual de domicílios urbanos com saneamento inadequado (OR=1,91, 1,91-1,92) e percentual de saneamento rural inadequado (OR=1,14, 1,14-1,14) apresentaram-se como fatores de risco significativos (p<0.05) para a ocorrência de cisticercose bovina. Conclui-se que a prevalência de cisticercose bovina no Estado de Rondônia foi 0,014% (I.C. 95% 0,013-0,014) e que áreas de maior ocorrência puderam ser identificadas, fornecendo informações a serem utilizadas pelo Serviço de Inspeção Federal para melhorar a detecção dos casos. Ainda, a densidade da população humana e a deficiência de sistemas de tratamento de esgotos urbanos e rurais estão intimamente relacionadas com a ocorrência da cisticercose bovina neste estado.


#8 - nimal movement network analysis as a tool to map farms serving as contamination source in cattle cysticercosis, 37(4):319-324

Abstract in English:

ABSTRACT.- Aragão S.C., Ito P.K.R.K., Paulan S.C., Utsunomyia Y.T., Grisi Filho J.H.H. & Nunes C.M. 2017. Animal movement network analysis as a tool to map farms serving as contamination source in cattle cysticercosis. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(4):319-324. Unesp, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Laboratório de Bioquímica e Biologia Molecular, Departamento de Apoio Produção e Saúde Animal, Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, Rua Clóvis Pestana 793, Araçatuba, SP 16050-680, Brazil. E-mail: caris@fmva.unesp.br Bovine cysticercosis is a problem distributed worldwide that result in economic losses mainly due to the condemnation of infected carcasses. One of the difficulties in applying control measures is the identification of the source of infection, especially because cattle are typically acquired from multiple farms. Here, we tested the utility of an animal movement network constructed with data from a farm that acquires cattle from several other different farms to map the major contributors of cysticercosis propagation. Additionally, based on the results of the network analysis, we deployed a sanitary management and drug treatment scheme to decrease cysticercosis’ occurrence in the farm. Six farms that had commercial trades were identified by the animal movement network and characterized as the main contributors to the occurrence of cysticercosis in the studied farm. The identification of farms with a putative risk of Taenia saginata infection using the animal movement network along with the proper sanitary management and drug treatment resulted in a gradual decrease in cysticercosis prevalence, from 25% in 2010 to 3.7% in 2011 and 1.8% in 2012. These results suggest that the animal movement network can contribute towards controlling bovine cysticercosis, thus minimizing economic losses and preventing human taeniasis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Aragão S.C., Ito P.K.R.K., Paulan S.C., Utsunomyia Y.T., Grisi Filho J.H.H. & Nunes C.M. 2017. Animal movement network analysis as a tool to map farms serving as contamination source in cattle cysticercosis. [Rede de movimentação animal como ferramenta para mapear fazendas fontes de contaminação para a cisticercose em gado.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(4):319-324. Unesp, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Laboratório de Bioquímica e Biologia Molecular, Departamento de Apoio Produção e Saúde Animal, Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, Rua Clóvis Pestana 793, Araçatuba, SP 16050-680, Brazil. E-mail: caris@fmva.unesp.br A cisticercose bovina é um problema distribuído mundialmente e que resulta em perdas econômicas, principalmente devido à condenação de carcaças infectadas. Uma das dificuldades em se controlar esta zoonose no Brasil é a prática de aquisição de bovinos de múltiplas fazendas, tornando quase impossível a identificação da fazenda de origem do gado infectado, onde as medidas de controle devem ser aplicadas. Objetivou-se avaliar uma rede de movimentação animal construída com dados de uma fazenda de gado de corte que adquire animais de diferentes locais, com o objetivo de mapear as fazendas que mais contribuíam para a propagação da cisticercose. Adicionalmente, com base na análise da rede de movimentação, manejo sanitário e protocolo de tratamento adequados foram aplicados para diminuir a ocorrência de cisticercose na fazenda em estudo. Seis propriedades que tinham trocas comerciais foram identificadas pela rede de movimentação de bovinos e caracterizadas como as principais contribuintes para a ocorrência da cisticercose na fazenda em estudo. A identificação de fazendas com risco de infecção por Taenia saginata por meio da rede de movimentação animal juntamente com o manejo sanitário e protocolo de tratamento adequados resultaram em diminuição gradual da prevalência da cisticercose de 25%, em 2010, para 3,7% em 2011 e 1,8% em 2012. Estes resultados sugerem que a estratégia de análise da rede de movimentação do gado, associadas ao manejo sanitário e tratamento adequados podem contribuir para o controle da cisticercose bovina, minimizando assim as perdas econômicas e prevenindo a teníase humana.


#9 - Diagnosis and risk factors of bovine taeniasis-cysticercosis complex in Salinas, Minas Gerais, Brazil, 37(3):205-209

Abstract in English:

ABSTRACT.- Magalhães F.C., Santos T.M., Assis D.C., Ornellas C.D., Pinto P.A. & Santos W.M. 2017. [Diagnosis and risk factors of bovine taeniasis-cysticercosis complex in Salinas, Minas Gerais, Brazil.] Diagnóstico e fatores de risco do complexo teníase-cisticercose bovina no município de Salinas, Minas Gerais. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):205-209. Departamento de Tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animal, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: wagnerlmds@ufmg.br In order to diagnose the situation of bovine taeniasis-cysticercosis complex in the municipality of Salinas, Minas Gerais, Brazil, blood samples were collected from 355 cattle in 18 randomly selected farms. A socioeconomic questionnaire was filled in each farm for the analysis of factors which favor the maintenance of the taeniasis-cysticercosis complex. An epidemiological survey of human taeniasis was performed through analyses of the Municipal Health Department in the 2007-2010 period. A prevalence of 4.7% for bovine cysticercosis and the frequency of 0.29, 0.36, 0.24 and 0.24% for human taeniasis, during the evaluated period, was found. Among the risk factors, a statistically significant correlation was found between the occurrence of bovine cysticercosis and the ingestion of undercooked meat. It was concluded that bovine cysticercosis is present in the municipality of Salinas, due to inefficient heat treatment of the meat as the main risk factor for maintenance of the taeniasis-cysticercosis complex, reinforcing the need to adopt control measures with continuous epidemiological and health surveillance.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Magalhães F.C., Santos T.M., Assis D.C., Ornellas C.D., Pinto P.A. & Santos W.M. 2017. [Diagnosis and risk factors of bovine taeniasis-cysticercosis complex in Salinas, Minas Gerais, Brazil.] Diagnóstico e fatores de risco do complexo teníase-cisticercose bovina no município de Salinas, Minas Gerais. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):205-209. Departamento de Tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animal, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: wagnerlmds@ufmg.br Com o objetivo de diagnosticar a situação do complexo teníase-cisticercose bovina no município de Salinas, Minas Gerais, foram coletadas amostras de sangue de 355 bovinos distribuídos em 18 propriedades rurais, sorteadas aleatoriamente. Em cada propriedade, foi aplicado um questionário socioeconômico para a análise de fatores que favorecem a manutenção do complexo teníase-cisticercose bovina. Foi realizado também um levantamento epidemiológico dos casos de teníase diagnosticados nos laboratórios credenciados pela Secretaria Municipal de Saúde de Salinas, no período de 2007 a 2010. A prevalência de cisticercose bovina foi de 4,70% enquanto as prevalências de teníase, encontradas durante os quatro períodos avaliados, foram de 0,29%, 0,36%, 0,24% e 0,24%. Entre os fatores de risco para a manutenção do complexo teníase-cisticercose analisados, foi observada uma relação estatisticamente significativa entre a ocorrência de cisticercose bovina e a ingestão de carne malpassada pelos entrevistados. Foi concluído que a cisticercose bovina está presente no município de Salinas, Minas Gerais, sendo o tratamento térmico ineficiente da carne bovina o principal fator de risco para a manutenção do complexo teníase-cisticercose, o que reforça a necessidade da adoção de medidas de controle com contínua vigilância epidemiológica e sanitária.


#10 - Transmission and prevalence profile of bovine cysticercosis in rural properties of Triangulo Mineiro, Brazil, 36(9):793-797

Abstract in English:

ABSTRACT.- Duarte C.T.D., Pinto P.S.A., Silva L.F., Santos T.O., Acevedo-Nieto E.C. & Almeida L.P. 2016. [Transmission and prevalence profile of bovine cysticercosis in rural properties of Triangulo Mineiro, Brazil.] Perfil da transmissão e prevalência da cisticercose bovina em propriedades rurais do Triângulo Mineiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):793-797. Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs 500, Viçosa, MG 36570-000, Brazil. E-mail: camilla.ducas@ufv.br Cysticercosis can affect cattle which develop the larvae Taenia saginata. Despite the importance of cysticercosis for public animal health and for the economy, the epidemiological reality of such zoonosis in Brazil is little known. In the southeastern region of the State of Minas Gerais most of the data are obtained from the official Sanitary InspectionServices in slaughterhouses, but little information based on field data from live animals. In order to assess the epidemiological situation of bovine cysticercosis in small and medium-sized rural properties of four municipalities, located in the region of Triângulo Mineiro, we searched the occurrence and the major risk factors associated with transmission of the disease in those properties. We conducted a cross-sectional epidemiological study involving 68 properties located in rural areas of the four municipalities, where there were collected 1002 bovine blood samples and applied an epidemiological questionnaire. The serological diagnosis of cysticercosis was conducted by sorting through indirect ELISA test, and the suspected cases were subjected to Immunoblot for confirmation. This study revealed the prevalence of 4.7% of bovine cysticercosis in rural properties of the municipalities sampled from July to August 2013. The factors which were statistically significant for the transmission of cysticercosis were the expertise of those responsible for the property (OR 5.81 IC 1,87-8.66), the family income (OR 6.02 IC 1.33-8.77) and the water quality of the property (OR 9.40 IC 1.97-9.59). Other factors observed were of lower significance. These results identified the main factors which interfere in the transmission of bovine cysticercosis, allowing to subsidize preventive measures and to control this important zoonotic disease in the region of Triângulo Mineiro.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Duarte C.T.D., Pinto P.S.A., Silva L.F., Santos T.O., Acevedo-Nieto E.C. & Almeida L.P. 2016. [Transmission and prevalence profile of bovine cysticercosis in rural properties of Triangulo Mineiro, Brazil.] Perfil da transmissão e prevalência da cisticercose bovina em propriedades rurais do Triângulo Mineiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):793-797. Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs 500, Viçosa, MG 36570-000, Brazil. E-mail: camilla.ducas@ufv.br A cisticercose pode acometer o bovino, que desenvolve a larva da Taenia saginata. Apesar da importância da cisticercose para a saúde pública, para a saúde animal e para economia, a realidade epidemiológica da ocorrência dessa zoonose no Brasil é pouco conhecida. No estado de Minas Gerais a maioria dos dados é obtida dos serviços oficiais de Inspeção Sanitária nos matadouros-frigoríficos, sendo poucas as informações baseadas em dados de campo oriundos de animais vivos. Com o objetivo de avaliar a situação epidemiológica da cisticercose bovina em pequenas e médias propriedades rurais de quatro municípios, situados na região do Triângulo Mineiro, se pesquisou a ocorrência e os principais fatores de risco associados à transmissão da doença nessas propriedades. Dessa forma, foi realizado um estudo epidemiológico de corte transversal envolvendo as 68 propriedades localizadas nas zonas rurais dos quatro municípios, onde foram coletadas 1002 amostras de sangue bovino e aplicado um questionário epidemiológico. O diagnóstico sorológico da cisticercose foi realizado por triagem pelo teste ELISA indireto e os casos suspeitos foram submetidos ao Imunoblot para confirmação. Este estudo revelou a prevalência de 4,7% de cisticercose bovina nas propriedades da zona rural dos municípios amostrados, no período de julho a agosto de 2013. Os fatores que se mostraram estatisticamente significantes para a transmissão da cisticercose foram a expertiness do responsável pela propriedade (RC 5,81 IC 1,87-8,66), a renda familiar (RC 6,02 IC 1,33-8,77) e a qualidade da água da propriedade (RC 9,40 IC 1,97-9,59). Outros fatores foram observados com menor significância. Esses resultados identificaram os principais fatores que interferem na transmissão da cisticercose bovina, permitindo subsidiar medidas de prevenção e controle dessa importante zoonose na região do Triângulo Mineiro.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->