Resultado da pesquisa (7)

Termo utilizado na pesquisa agoutis

#1 - Diseases of the digestive system of agoutis (Dasyprocta leporina) raised in captivity in the Brazilian semiarid region

Abstract in English:

The objective of this study was to describe the clinical and pathological aspects of diseases of the digestive system in agoutis (Dasyprocta leporina Linnaeus, 1758) diagnosed by the “Laboratório de Patologia Veterinária” (Veterinary Pathology Laboratory) of the “Universidade Federal Rural do Semi-Árido” (UFERSA), from January 2018 to February 2020. During the study period, necropsy and a survey of the clinical history of 27 agoutis were performed, 25.93% (7/27) of which were diagnosed with digestive system diseases. The percentages of digestive tract diseases among the diagnosed were: acute carbohydrate overload (11.12%), gastric ulcer (7.41%), gastric volvulus (3.70%), and intestinal volvulus (3.70%). Studies on the occurrence rate of these diseases, as well as the description of their clinical and anatomopathological aspects, may serve as a basis for guiding the appropriate management in the breeding of these animals.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi descrever os aspectos clínicos e patológicos das doenças do aparelho digestivo em cutias (Dasyprocta leporina Linnaeus, 1758) diagnosticadas pelo Laboratório de Patologia Veterinária da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), de janeiro 2018 a fevereiro de 2020. Durante o período do estudo, foram realizadas necropsias e levantamento da história clínica de 27 cutias, sendo 25,93% (7/27) diagnosticadas com doenças do aparelho digestivo. Os percentuais de doenças do aparelho digestivo foram: sobrecarga aguda de carboidratos (11,12%), úlcera gástrica (7,41%), vólvulo gástrico (3,70%) e vólvulo intestinal (3,70%). Estudos sobre a taxa de ocorrência dessas doenças, bem como a descrição de seus aspectos clínicos e anatomopatológicos, podem servir de base para orientar o manejo adequado na criação dessa espécie.


#2 - Computerized electrocardiogram in agoutis (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831) anesthetized with ketamine and midazolam, 37(2):150-155

Abstract in English:

ABSTRACT.- Diniz A.N., Pessoa G.T., Moura L.S., Sanches M.P., Rodrigues R.P.S., Sousa F.C.A., Ambrósio C.E. & Alves F.R. 2017. Computerized electrocardiogram in agoutis (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831) anesthetized with ketamine and midazolam. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(2):150-155. Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, Bairro Ininga, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: flavioribeiro@ufpi.edu.br An electrocardiogram is a test that assesses heart electrical activity and is applied more frequently in the veterinary care of wild animals. The present study aimed to define the electrocardiogram pattern of agoutis (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831) anesthetized with ketamine and midazolam. Eighteen clinically healthy agoutis (D. prymnolopha) were used from the Nucleus for Wild Animal Studies and Conservation (NEPAS) of the Federal University of Piauí, Brazil. The animals were chemically restrained with 5% ketamine hydrochloride at a dose of 15mg/kg and midazolam at a dose of 1mg/kg by intramuscular injection. Electrocardiogram tests were carried out by a computerized method with the veterinary electrocardiogram [Acquisition Model for Computer (ECG - PC version Windows 95) Brazilian Electronic Technology (TEB) consisting of an electronic circuit externally connected to a notebook computer with ECGPC-VET (TEB) software installed on the hard disc. In analysing the EKG results, significant differences were observed for QRS complex duration, PR and QT intervals and for R wave millivoltage between the genders; but we observed a significant influence of weight despite the gender. In the present experiment, the anaesthetic protocol was shown to be well tolerated by the agoutis, and no arrhythmias occurred during the time the animals were monitored. The reference values obtained should be used to better understand the cardiac electrophysiology of the species and for its clinical and surgical management.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Diniz A.N., Pessoa G.T., Moura L.S., Sanches M.P., Rodrigues R.P.S., Sousa F.C.A., Ambrósio C.E. & Alves F.R. 2017. Computerized electrocardiogram in agoutis (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831) anesthetized with ketamine and midazolam. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(2):150-155. Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Universidade Federal do Piauí, Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, Bairro Ininga, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: flavioribeiro@ufpi.edu.br O eletrocardiograma computadorizado é um dos meios de diagnóstico utilizado para avaliação do coração e vem sendo cada vez mais presente na rotina veterinária. Este trabalho teve por objetivo definir o padrão eletrocardiográfico de cutias (D. prymnolopha) anestesiadas com cetamina e midazolam. Foram utilizadas 18 cutias clinicamente saudáveis, provenientes do Núcleo de Estudos e Preservação de Animais Silvestres (NEPAS) da Universidade Federal do Piauí. Os animais foram submetidos à contenção química com cloridrato de cetamina a 5% na dosagem de 15mg/kg associado ao midazolam, na dosagem de 1mg/kg, por via intramuscular. Os exames eletrocardiográficos foram realizados pelo método computadorizado, com o eletrocardiógrafo veterinário (Módulo de Aquisição de ECG Para Computador (ECG - PC versão Windows 95) Tecnologia Eletrônica Brasileira (TEB) composto por um circuito eletrônico ligado externamente a um notebook, e de um software instalado no disco rígido do computador. Os valores de duração do complexo QRS, intervalos PR e QT, comparados entre machos e fêmeas, apresentaram diferença significativa. Em milivoltagem a onda R foi o único parâmetro que apresentou diferença significativa entre machos e fêmeas. O peso dos animais também foi significativamente diferente entre os gêneros. O protocolo anestésico mostrou-se bem tolerado pelos animais deste experimento, não ocorrendo quadros de arritmias durante o tempo de monitoramento dos animais.


#3 - Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity, 36(7):634-641

Abstract in English:

ABSTRACT.- Batista J.S., Freitas C.I.A., Brilhante F.S., Viana G.A., Olinda R.G., Cavalcante T.V., Paiva K.A.R. & Oliveira M.F. 2016. [Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity.] Alterações patológicas do sistema genital de cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):634-641. Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Avenida Francisco Mota, Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: jaelsoares@hotmail.com This paper presents seven distinct reports diseases with reproductive origins that are not yet described in females agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758), affecting fertility or resulted in the animal’s death. The nature, location and frequency of macroscopic and histological pathological changes of the organs that compose the reproductive system of female agoutis, created under conditions of captivity in the semiarid region of Brazil, are described in this article. Were evaluated by pathological examination of the reproductive tract of thirty-nine naturally dead agoutis and sent to the Veterinary Pathology Laboratory in February 2010 to May 2015. From these, it was found pathological alterations in the reproductive system of 10 (25.6%). A total of 13 abnormalities were observed, and in some animals had the coexistence of more than one alteration. Thus, the pathological changes were: endometritis (n=4, 30.8%), pyometra (n=3; 23%), retained placenta (n=2; 15.4%), fetal maceration (n=1, 7.7%), fetal mummification (n=1, 7.7%), dystocia (n=1, 7.7%) and afuncionais ovary (n=1, 7.7%).

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Batista J.S., Freitas C.I.A., Brilhante F.S., Viana G.A., Olinda R.G., Cavalcante T.V., Paiva K.A.R. & Oliveira M.F. 2016. [Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity.] Alterações patológicas do sistema genital de cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):634-641. Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Avenida Francisco Mota, Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: jaelsoares@hotmail.com Este artigo apresenta relatos de sete distintas patologias de origem reprodutiva ainda não descritas em cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas, que afetaram a fertilidade ou resultaram na morte do animal. Descreveu-se a natureza, a localização e a frequência das alterações patológicas macroscópicas e histológicas dos órgãos que compõem o sistema reprodutivo de cutias fêmeas, criadas sob condições de cativeiro no semiárido do Brasil. Foram avaliados através do exame anatomopatológico o aparelho reprodutivo de trinta e nove cutias mortas naturalmente e encaminhadas ao Laboratório de Patologia Veterinária, no período de fevereiro de 2010 a maio de 2015. Destas, constatou-se alterações patológicas no sistema reprodutivo de 10 (25,6 %). No total, 13 alterações foram observadas, sendo que, em alguns animais haviam a coexistência de mais de uma alteração. Assim, as alterações patológicas encontradas foram: endometrite (n=4; 30,8%), piometra (n=3; 23%), retenção de placenta (n=2; 15,4%), maceração fetal (n=1; 7,7%), mumificação fetal (n=1; 7,7%), parto distócico (n=1; 7,7%) e ovários afuncionais (n=1; 7,7%).


#4 - Ovarian slicing technique to obtain oocytes from agoutis (Dasyprocta prymnolopha), 36(3):204-208

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ferraz M.S., Moraes Jr F.J., Feitosa M.L.T., Almeida H.M., Bezerra D.O., Pessoa G.T., Albuquerque D.M.N. & Carvalho M.A.M. 2016. [Ovarian slicing technique to obtain oocytes from agoutis (Dasyprocta prymnolopha).] Técnica de fatiamento do ovário para obtenção de oócitos em cutias (Dasyprocta prymnolopha). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(3):204-208. Departamento de Morfologia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Piauí, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: mairasferraz@ufpi.edu.br The reproductive biotechnologies are important tools for conservation of domestic and wild animal species, because they allow the recovery and future use of reproductive material. The aim of this study was to evaluate morphological parameters of COCs of agoutis obtained by slicing the ovary for using them in maturation and fertilization protocols in vitro production of embryos. Seventeen female agoutis NEPAS, CCA-UFPI, age and weight average of 3.9 years and 2.16 kg, respectively, were underwent ovariossalpingohisterectomy. The ovaries after dissected and weighed on a precision balance were sliced individually. We proceeded the search and selection of COCs in stereomicroscope, which were identified and quantified by each ovary, and classified as to their morphology, by the quantity of layers of cumulus cells and the cytoplasm into four degrees. It has been found that the technique of slicing ovarian possible to obtain agouti COCs with recovery of loads and varying degrees of quality. There was no correlation between age and weight of animal ovaries, age and the number of COCs obtained; between the weight of agoutis and weight of ovaries and the number of COCs obtained.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ferraz M.S., Moraes Jr F.J., Feitosa M.L.T., Almeida H.M., Bezerra D.O., Pessoa G.T., Albuquerque D.M.N. & Carvalho M.A.M. 2016. [Ovarian slicing technique to obtain oocytes from agoutis (Dasyprocta prymnolopha).] Técnica de fatiamento do ovário para obtenção de oócitos em cutias (Dasyprocta prymnolopha). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(3):204-208. Departamento de Morfologia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Piauí, Teresina, PI 64049-550, Brazil. E-mail: mairasferraz@ufpi.edu.br As biotécnicas da reprodução são importantes ferramentas para conservação de espécies domésticas e silvestres, pois permitem a recuperação e uso futuro de material reprodutivo. O objetivo deste estudo foi avaliar parâmetros morfológicos de CCOs de cutias, obtidos pela técnica de fatiamento do ovário para utilização em protocolos de maturação e fecundação na produção in vitro de embriões. Foram utilizadas dezessete cutias fêmeas do NEPAS, CCA- UFPI, com idade e peso médios de 3,9 anos e 2,16Kg, respectivamente, que foram submetidas à ovariossalpingohisterectomia. Os ovários após dissecados e pesados em balança de precisão, foram fatiados individualmente. Procedeu-se a busca e seleção dos CCOs em estereomicroscópio, os quais foram identificados e quantificados por cada ovário, além de classificados quanto a sua morfologia segundo a quantidade de camadas de células do cumulus e ao citoplasma em quatro graus. Verificou-se que a técnica de fatiamento do ovário possibilitou a obtenção de CCOs de cutias, com recuperação de grande quantidade e de variados graus de qualidade. Não houve correlações entre a idade dos animais e o peso dos ovários; a idade e o número de CCOs obtidos; entre o peso das cutias e o peso dos ovários e o número de CCOs obtidos.


#5 - Monitoring of the estrous cycle of agoutis (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) by vaginal exfoliative cytology and ultrasonography, 35(2):188-192

Abstract in English:

ABSTRACT.- Campos L.B., Peixoto G.C.X., Lima G.L., Castelo T.S., Souza A.L.P., Oliveira M.F. & Silva A.R. 2015. [Monitoring of the estrous cycle of agoutis (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) by vaginal exfoliative cytology and ultrasonography.] Monitoramento do ciclo estral de cutias (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) através de citologia esfoliativa vaginal e ultrassonografia. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):188-192. Laboratório de Conservação de Germoplasma, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, BR-110 Km 47, Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: legio2000@yahoo.com The objective of the study was to monitor the estrous cycle in agoutis (Dasyprocta leporina) bred in captivity in Brazilian semiarid. During 70 days, five agoutis were daily subjected to vaginal exfoliative cytology, and the ovarian ultrasound monitoring was conducted every three days. A total of 8 estrous cycles were completely monitored, lasting 28.2±0.7 days, ranging from 24 to 31 days. By vaginal exfoliative cytology, there was predominance of superficial cells at proestrus and estrus phases (P<0.05), followed by the predominance of intermediate cells in the metestrus (P<0.05) and parabasal cells in diestrus (P<0.05). By ultrasound, there were no differences in ovarian morphology during the different phases of the estrous cycle (P>0.05). Follicles during the estrogenic phases (proestrus and estrus) were identified, with an average diameter of 1±0.5mm. In only 12.5% of luteal phases, corpora lutea measuring 1.4±0.9mm were identified. We conclude that the association of vaginal cytology and ovarian ultrasonography is a useful alternative for monitoring the estrous cycle and identifying the estrogenic phases in Dasyprocta leporina.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Campos L.B., Peixoto G.C.X., Lima G.L., Castelo T.S., Souza A.L.P., Oliveira M.F. & Silva A.R. 2015. [Monitoring of the estrous cycle of agoutis (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) by vaginal exfoliative cytology and ultrasonography.] Monitoramento do ciclo estral de cutias (Dasyprocta leporina Lichtenstein, 1823) através de citologia esfoliativa vaginal e ultrassonografia. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):188-192. Laboratório de Conservação de Germoplasma, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, BR-110 Km 47, Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: legio2000@yahoo.com O objetivo deste estudo foi monitorar o ciclo estral em cutias (Dasyprocta leporina) criadas em cativeiro no semiárido brasileiro. Durante 70 dias, cinco cutias foram diariamente submetidas a citologia esfoliativa vaginal, e o monitoramento ultrassonográfico ovariano foi realizado a cada três dias. Um total de 8 ciclos estrais foi completamente monitorado, com duração de 28,2±0,7 dias, variando de 24 a 31 dias. Pela citologia esfoliativa vaginal, houve uma predominância de células superficiais nas fases de proestro e estro (P<0,05), seguida da predominância de células intermediárias no metaestro (P<0,05) e de células parabasais no diestro (P<0,05). Por ultrassonografia, não houve diferenças na morfologia ovariana durante as diferentes fases do ciclo estral (P>0,05). Os folículos foram identificados durante as fases estrogênicas (proestro e estro), com diâmetro médio de 1±0,5mm. Em apenas 12,5% das fases luteais, corpos lúteos medindo 1,4±0,9mm foram identificados. Conclui-se que a associação da citologia vaginal e da ultrassonografia ovariana constitui uma alternativa viável para o monitoramento de ciclos estrais e identificação das fases estrogênicas em cutias da espécie Dasyprocta leporina.


#6 - Characterization of auricular natural microbiota from captive agoutis (Dasyprocta aguti), 32(9):927-930

Abstract in English:

ABSTRACT.- Souza C.G.V., Olinda R.G., Amorim R.N.L., Oliveira M.F., Alves N.D., Amóra S.S.A., Bezerra F.S.B. & Feijó F.M.C. 2012. [Characterization of auricular natural microbiota from captive agoutis (Dasyprocta aguti).] Caracterização da microbiota auricular de cutias (Dasyprocta aguti) criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(9):927-930. Laboratório de Microbiologia Veterinária, Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semiárido, BR 110 Km 47, Bairro Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: rgumes@hotmail.com The aim of this study was to identify the aerobic bacteria of the auricular natural microbiota from healthy agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758). In the total, 48 agoutis were used in this experiment, being 32 adults and 16 puppies (both groups divided into equal parts between males and females). The animals were raised under captive conditions, in the Brazilian Semiarid. From each animal, a sample of auricular secretion was collected from each auricular pinna and processed for microbiological analyses. A total of 96 samples were collected and analyzed by colony macroscopic format, cytology and by biochemistry proofs with the objective of isolate and identify the microorganisms. The main bacteria found were Staphylococcus spp. (47.26%), Streptococcus spp. (12.80%), Bacillus spp. (22.73%) and Corynebacterium spp. (17.30%). As conclusion, the most frequent bacteria in auricular pinna of healthy agoutis are Gram-positive cocci and rods, similarly to found in some pets

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Souza C.G.V., Olinda R.G., Amorim R.N.L., Oliveira M.F., Alves N.D., Amóra S.S.A., Bezerra F.S.B. & Feijó F.M.C. 2012. [Characterization of auricular natural microbiota from captive agoutis (Dasyprocta aguti).] Caracterização da microbiota auricular de cutias (Dasyprocta aguti) criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(9):927-930. Laboratório de Microbiologia Veterinária, Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semiárido, BR 110 Km 47, Bairro Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: rgumes@hotmail.com O presente trabalho teve por objetivo identificar as principais bactérias aeróbias que compõem a microbiota natural do pavilhão auricular de cutias hígidas. Para tanto, foram utilizadas 48 cutias, criadas em cativeiro sob as condições Semiáridas do Nordeste Brasileiro. Esses animais foram distribuídos nas categorias de adultos (N=32) e filhotes (N=16), e, em ambas, distribuídos igualmente entre machos e fêmeas. Através de um swab, em cada animal coletou-se de cada orelha a secreção presente na superfície do pavilhão auricular dos animais, totalizando 96 amostras. Este material foi refrigerado, e encaminhado ao laboratório para a realização das análises microbiológicas (macroscopia das colônias, citologia e provas bioquímicas), com o intuito de isolar e identificar os microrganismos. Os principais microrganismos isolados foram Staphylococcus spp. (47,26%), Streptococcus spp. (12,80%), Bacillus spp. (22,73%) e Corynebacterium spp. (17,30%). Verificou-se também que não houve diferença entre adultos e filhotes em relação aos microrganismos retrocitados. Assim, as bactérias residentes do pavilhão auricular de cutias hígidas são essencialmente cocos e bacilos gram-positivos, similarmente ao encontrado em pequenos animais domésticos.


#7 - Determination of the basal metabolic rate in agoutis, Dasyprocta azarae, by indirect calorimetry, 30(6):471-478

Abstract in English:

ABSTRACT.- Brito H.F.V., Deconto I., Lange R.R. & Pachaly J.R. 2010. [Determination of the basal metabolic rate in agoutis, Dasyprocta azarae, by indirect calorimetry.] Determinação da taxa metabólica basal em cutias, Dasyprocta azarae, por calorimetria indireta. Pesquisa Veterinária Brasileira 30(6):471-478. Instituto Qualittas de Pós-Graduação, Rua Conde DEu 38, Campinas, SP 13100-009, Brazil. E-mail: haraldvet@yahoo.com.br The best way to compare different organisms is the basal metabolic rate, a fundamental interrelation existent among all living beings. Direct measures of oxygen and carbon dioxide concentrations by evaluation of inspired and expired air can be used to measure metabolic rate. So, this research was done in order to measure basal and specific metabolic rates in agoutis (Dasyprocta azarae), and reexamine the scaling of basal metabolism in this species. There were used 34 adult healthy agoutis (9 non-castrated males, 9 castrated males, and 16 females), that belong to the wild animal scientific breeding facility of the Natural History Museum of the Curitiba city, State of Paraná, Brazil. After a six-hour fasting the animals were placed in special boxes under controlled temperature (22.0±1.0oC), and submitted to measuring of the basal metabolic rate, by indirect calorimetry. It was used the Deltatrac®II metabolic monitor, usually indicated to measure carbon dioxide production (VCO2) and oxygen consumption (VO2) in human beings, by measuring variations in the concentration of VCO2 and of VO2, with a precision of 0.01%. The specific metabolic rate was calculated after determination of the basal metabolic rate and the obtained data were analyzed by inductive statistics. The hypotheses tests for comparison among samples indicated that the specific metabolic rate is higher in non-castrated males than in females and castrated males (significance of 5%), and that the specific metabolic rate of females and castrated males are equivalent (significance of 1%). In addition, analysis of the correlation of experimental points indicates that another variable beyond body size affects the metabolic rate of non-castrated males (significance of 1%), and therefore new studies on the metabolism of Dasyprocta azarae are required.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Brito H.F.V., Deconto I., Lange R.R. & Pachaly J.R. 2010. [Determination of the basal metabolic rate in agoutis, Dasyprocta azarae, by indirect calorimetry.] Determinação da taxa metabólica basal em cutias, Dasyprocta azarae, por calorimetria indireta. Pesquisa Veterinária Brasileira 30(6):471-478. Instituto Qualittas de Pós-Graduação, Rua Conde DEu 38, Campinas, SP 13100-009, Brazil. E-mail: haraldvet@yahoo.com.br A melhor ferramenta para comparação fisiológica entre organismos diferentes é a taxa metabólica basal, inter-relação fundamental que existe entre todos os seres vivos. Mensurações diretas das concentrações de oxigênio e dióxido de carbono, pela análise do ar inspirado e expirado, podem ser usadas para a mensuração de taxa metabólica. Este trabalho foi executado com o propósito de aferir as taxas metabólicas basal e específica, e reexaminar o escalonamento do metabolismo basal em cutias (Dasyprocta azarae). Foram utilizadas 34 cutias (D. azarae) adultas sadias, sendo 9 machos não castrados, 9 machos castrados e 16 fêmeas, pertencentes ao plantel do Criadouro Científico do Museu de História Natural Capão da Imbuia, Curitiba, PR. Os animais passaram por jejum prévio de 6 horas e foram acondicionados em caixas especiais, com temperatura ambiente controlada (22,0±1,0ºC), sendo então submetidos à aferição da taxa metabólica basal, por calorimetria indireta. Empregou-se o monitor metabólico Deltatrac®II, (Datex-Ohmeda, Finlândia) usualmente indicado para a mensuração da produção de dióxido de carbono (VCO2) e do consumo de oxigênio (VO2) em seres humanos, por meio da mensuração das variações na concentração de VCO2 e de VO2, com uma precisão de 0,01%. Após a aferição da taxa metabólica basal, foi calculada a taxa metabólica específica, e efetuada a análise dos dados por estatística indutiva. Os testes de hipóteses para comparação entre amostras indicaram que a taxa metabólica específica de machos não castrados é maior que a de fêmeas e machos castrados (5% de significância), e que a taxa metabólica específica de fêmeas e machos castrados é equivalente (1% de significância). Constatou-se ainda, com a análise da correlação de pontos experimentais, que outra variável que não o tamanho corporal afeta a taxa metabólica dos machos não castrados (1% de significância), o que indica a necessidade de novos estudos sobre o metabolismo de Dasyprocta azarae, sugerindo-se a realização de aferição da taxa metabólica basal e aferição simultânea da concentração sérica de testosterona, estradiol e cortisol para os três grupos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->