Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Catenacci L.S.

#1 - The importance of the dog (Canis lupus familiaris) in cocoa farms as carriers of helminths potentially transmissible to humans and wildlife in the Southern Bahia, Brazil

Abstract in English:

n introduced by humans in different parts of the world and represent a risk to wildlife conservation. Large extensions of agroforestry systems, where cocoa is grown under the shade of native trees, contribute to wildlife conservation in southern Bahia, Brazil. However, this system can increase contact between species of the native fauna and domestic dogs, which are frequently taken to the fields by rural workers. The aims of this study were to investigate the presence of domestic dogs inside cocoa agroforestry systems and the occurrence of helminths in dogs from cocoa farms near two protected areas: the Una Biological Reserve (REBIO-Una) and the Serra das Lontras National Park in Una, Bahia. We also investigated general characteristics of the dogs such as age, sex, breed, feeding frequency, vaccination, deworming and others, and evaluated possible risks of wildlife and human contamination by the domestic dog parasites. Camera traps were set up on eight cocoa agroforestry systems and three adjacent forest fragments. For parasitological investigation, fecal samples were collected from domestic dogs that lived on the eight cocoa farms. A total of 539 photos of 12 mammals were registered, of which 15% were of domestic dogs. The parasitological research was carried out with fecal samples from 32 of the 39 dogs that lived in the cocoa farms. We found one genus of cestode, Dipylidium sp. (7.7%), and five genera of nematodes, Ancylostoma sp. (80.7%), Strongyloides sp. (38.4%), Toxocara sp. (30.7%), Spirocerca sp. (15.4%) and Trichuris sp. (11.5%). Regarding animal care, all dogs were in poor body condition, 49% were fed twice a day, 90% defecated in the forest or cocoa agroforestry systems, only 33% were periodically dewormed, 64% were vaccinated against rabies in less than 12 months, and only one dog was vaccinated against other viruses. The results showed that domestic dogs share the same environment as wild animals yet lack some basic health care, increasing the possibility of parasitic transmission between domestic dogs, wildlife and humans from environmental contamination. We highlight the need for responsible pet ownership and the monitoring the health of wild animals and the human population living in this region.

Abstract in Portuguese:

Cães domésticos (Canis lupus familiaris) podem ser considerados espécies invasoras introduzidas pelo ser humano em diversos lugares do mundo, representando risco para a conservação da fauna. Grandes extensões de sistemas agroflorestais, onde o cacau é cultivado sob a sombra de árvores nativas, contribuem para a conservação da vida selvagem no sul da Bahia, Brasil. Entretanto, esse sistema pode aumentar o contato entre espécies da fauna nativa e cães domésticos, frequentemente levados para o campo por trabalhadores rurais. Os objetivos deste estudo foram investigar a presença de cães domésticos em sistemas agroflorestais de cacau e a ocorrência de helmintos em cães de fazendas de cacau nas proximidades de duas áreas protegidas: a Reserva Biológica de Una (REBIO-Una) e o Parque Nacional da Serra das Lontras, em Una, Bahia. Também foram investigadas as características gerais dos cães como idade, sexo, raça, frequência de alimentação, vacinação, vermifugação e outros, e avaliados os possíveis riscos de contaminação da vida selvagem e seres humanos por parasitas de cães domésticos. Armadilhas fotográficas foram instaladas em oito sistemas agroflorestais de cacau e três fragmentos florestais adjacentes. Para investigação parasitológica, foram coletadas amostras fecais de cães domésticos que viviam nas oito fazendas de cacau. Foram registradas 539 fotos de 12 mamíferos, onde 15% das fotos pertenciam à cães domésticos. A pesquisa parasitológica foi realizada com amostras fecais de 32 dos 39 cães que viviam nas fazendas de cacau. Encontramos um gênero de cestóide: Dipylidium sp. (7,7%), e cinco gêneros de nematóides: Ancylostoma sp. (80,7%), Strongyloides sp. (38,4%), Toxocara sp. (30,7%), Spirocerca sp. (15,4%) e Trichuris sp. (11,5%). Em relação aos cuidados com os animais, todos estavam com score corporal baixo, 49% dos cães eram alimentados duas vezes ao dia, 90% defecam na floresta ou em sistemas agroflorestais de cacau, apenas 33% foram vermifugados periodicamente, 64% vacinados contra a raiva em menos de 12 meses e apenas um cão foi vacinado contra outros vírus. Os resultados mostram que os cães domésticos compartilham o mesmo ambiente que os animais silvestres e carecem de alguns cuidados básicos de saúde, aumentando a possibilidade de trânsito parasitário entre cães domésticos, animais silvestres e humanos por contaminação ambiental. Destaca-se a necessidade de atividades de posse responsável de animais de estimação e o monitoramento da saúde dos animais silvestres e da população humana que vive nesta região.


#2 - Hematologic, serum biochemistry and urinary values for captive Crab-eating Fox (Cerdocyon thous) in São Paulo state, Brazil, 32(6):559-566

Abstract in English:

ABSTRACT.- Mattoso C.R.S., Catenacci L.S., Beier S.L., Lopes R.S. & Takahira R.K. 2012. Hematologic, serum biochemistry and urinary values for captive Crab-eating Fox (Cerdocyon thous) in São Paulo state, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(6):559-566. Laboratório Clínico Veterinário, Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: crsmattoso@yahoo.com The importance of studies with hematological, serum biochemistry and urinary values of Crab-eating Fox (Cerdocyon thous) is based on the need for health care and maintenance of those populations. This paper has the objective to investigate hematological, serum biochemistry and urinary physiological parameters of the Crab-eating fox, comparing gender and age differences. Blood samples were collected in 2003 from 52 animals of different Zoos in São Paulo state, Brazil; 7mL of blood was used to obtain a complete blood cell count (CBC) and the profile of the serum biochemistry. Moreover, 5mL of urine were collected for analysis. There was no difference in values for male and female animals, as for the CBC and serum biochemistry. Some hematological and serum biochemical parameters were influenced by age, showing significant differences. Urinalysis results were just demonstrated in a descriptive form. The studied values were, RBC 4.35+0.73 x 106 /mL, WBC 7.72+3.66 x 103 /mL (predominance of segmented neutrophils), platelets 227.06+111.58 x 103 /mL, urea 43.06+14.28mg/dL and creatinine 1.03+0.24mg/dL. Hematological, serum biochemistry and urinary values obtained in this study can be used as physiological values of the captive Crab-eating Fox. It is possible to conclude that wild species need their own reference values, differentiating animals in captivity from free-ranging animals.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Mattoso C.R.S., Catenacci L.S., Beier S.L., Lopes R.S. & Takahira R.K. 2012. Hematologic, serum biochemistry and urinary values for captive Crab-eating Fox (Cerdocyon thous) in São Paulo state, Brazil. [Valores hematologicos, de bioquímica sérica e urinários para Cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) de cativeiro no estado de São Paulo.] Pesquisa Veterinária Brasileira 32(6):559-566. Laboratório Clínico Veterinário, Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Junior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: crsmattoso@yahoo.com A importância do estudo dos valores hematológicos, de bioquímica sérica e urinários de Cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) baseia-se na necessidade de cuidados e manutenção da sanidade destas populações. Este estudo visou investigar os parâmetros fisiológicos hematológicos, de bioquímica sérica e urinários dos Cachorros-do-mato de cativeiro, comparando as possíveis diferenças sexuais e de faixa etária. Foram colhidas amostras de sangue de 52 animais, pertencentes a diversos Zoológicos do Estado de São Paulo, Brasil. Foram colhidos cerca de 7mL de sangue, que foram utilizados para se obter os valores hematológicos e o perfil de bioquímica sérica. Também foram colhidos 5mL de urina para realização da urinálise. Não se encontraram diferenças entre os valores obtidos para machos e fêmeas tanto na hematologia, quanto na bioquímica sérica. Alguns parâmetros hematológicos e de bioquímica sérica foram afetados pela idade, mostrando diferenças significativas. Os resultados da urinálise foram demonstrados apenas em forma descritiva. Os principais valores encontrados foram, hemácias 4,35+0,73 x 106 células /mL, leucócitos totais 7,72+3,66 x 103 células /mL (predomínio de neutrófilos segmentados), plaquetas 227,06+111,58 x 103 células /mL, ureia 43,06+14,28mg/dL e creatinina 1,03+0,24mg/dL. Os valores hematológicos, de bioquímica sérica e urinários obtidos neste estudo podem ser utilizados como valores fisiológicos de Cachorros-do-mato de cativeiro. Pode-se concluir que as espécies silvestres necessitam de seus próprios valores de referência com necessidade de se diferenciar animais em cativeiro de animais de vida livre.


#3 - Vaginal cytology of maned sloth (Bradypus torquatus), 31(3):271-275

Abstract in English:

ABSTRACT.- Snoeck P.P.N., Cruz A.C.B., Catenacci L.S. & Cassano C.R. 2011. [Vaginal cytology of maned sloth (Bradypus torquatus).] Citologia vaginal de preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus). Pesquisa Veterinária Brasileira 31(3):271-275. Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz, Km 16, Salobrinho, Ilhéus, BA 45662-900, Brazil. E-mail: paolasnoeck@uesc.br Maned sloths (Bradypus torquatus) are arboreal mammals of the family Bradypodidae. They can be only found in the Atlantic coast forest of Brazil and its most genetically diverse populations occur in forests of southern Bahia. The observation of these animals in the wild is very difficult as they spend most of their lifetime hidden in the dense forest canopy. Data on their reproductive aspects are scarce, and there is none information about their estrous cycle. This research aimed at identifying the vaginal epithelial cells of maned sloths (Bradypus torquatus) as a possible way to study the phases of the estrous cycle of this animal. The samples for vaginal cytology were obtained from four free ranging maned sloths living in a protected area of coastal forest in the South of Bahia. The sterile gynecological brush was inserted up to the necessary distance to reach the pelvic channel. For each sample two smears were made by rotating the tip of the brush onto each glass slide, producing in general three linear impressions. Staining was performed using rapid Panotic Kit (Laborclin R). Maned sloths BT033, BT065, and BT042 presented, respectively, 30%, 33%, and 7% of parabasal epithelial cells (PB); 56%, 22%, and 10% of small intermediate cells (IP); 6%, 18%, and 6% of large intermediate cells (IG); 2%, 13%, and 24% of superficial epithelial cell with a nucleus (SN); 6%, 14%, and 53% of anucleated superficial epithelial cell (AS). Two cell samples were collected for maned sloth BT464 with a 13 months interval. Cytological differences were observed between the two samples (1st and 2nd): 6% and 17,5% of PB cells, 5% and 25% of IP cells, 11% and 15,5% of IG cells, 8% and 19,5% of SN cells and 70% and 22,5% of AS cells, respectively. It’s interesting to remark that the percentage of vaginal epithelial cells varied among sloths and also for the same animal. This result suggests that vaginal cytology of maned sloth can be used as a tool to evaluate of estrous cycle.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Snoeck P.P.N., Cruz A.C.B., Catenacci L.S. & Cassano C.R. 2011. [Vaginal cytology of maned sloth (Bradypus torquatus).] Citologia vaginal de preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus). Pesquisa Veterinária Brasileira 31(3):271-275. Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz, Km 16, Salobrinho, Ilhéus, BA 45662-900, Brazil. E-mail: paolasnoeck@uesc.br As preguiças-de-coleira (Bradypus torquatus) são mamíferos arborícolas da família Bradypodidae. Podem ser encontradas nos trechos de Mata Atlântica do Brasil e a maior diversidade genética de suas populações ocorre em matas do sul da Bahia. A observação desses animais na natureza é muito difícil, pois passam a maior parte da vida escondidos no denso emaranhado das copas, por isso, dados sobre aspectos reprodutivos são escassos e não existem informações sobre ciclo estral dessa espécie. Este trabalho teve por objetivo identificar as células do epitélio vaginal da preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus) como forma de viabilizar o uso dessa técnica para estudar as fases do ciclo estral desses animais. As amostras para citologia vaginal foram obtidas de quatro preguiças de coleira que habitavam áreas de Mata Atlântica do sul da Bahia. Após captura manual do animal, procedeu-se a coleta de material biológico, introduzindo uma escova ginecológica estéril, na comissura dorsal da vulva. Para cada amostra foram feitos dois esfregaços rotacionando a extremidade da escova sobre cada lâmina de vidro, fazendo-se em geral três impressões lineares. O esfregaço foi imediatamente corado pelo método Panótico rápido (LaborclinÒ). Nas preguiças BT033, BT065 e BT042 foi possível identificar respectivamente 30%, 33% e 7% de células parabasais (PB); 56%, 22% e 10% de células intermediárias pequenas (IP); 6%, 18% e 6% de células intermediárias grandes (IG); 2%, 13% e 24% de células superficiais nucleadas (SN); 6%, 14% e 53% de células superficiais anucleadas (SA). Na preguiça BT464 foi possível fazer duas coletas com intervalo de 13 meses. Os dados da primeira e segunda coleta foram, respectivamente: 6% e 17,5 de células PB, 5% e 25% de células IP, 11% e 15,5% de células IG, 8% e 19,5% de células SN e 70% e 22,5% de células SA. Enfatiza-se que as porcentagens de células do epitélio vaginal variaram entre indivíduos e também na mesma preguiça. Isto sugere que a citologia vaginal possa ser uma ferramenta de avaliação do ciclo estral em preguiça-de-coleira.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->