Resultado da pesquisa (4)

Termo utilizado na pesquisa Brasil A.W.L.

#1 - Prevalence and factors associated with Dirofilaria immitis infection in dogs in Sertão Paraibano, Northeast Brazil

Abstract in English:

Dirofilaria immitis is a heart and large vessel parasite that mainly affects domestic dogs and has shown a re-emerging zoonosis in recent years. The objective of this study was to determine the prevalence, associated factors, and geographic areas of D. immitis in dogs in the city of Sousa, Paraíba, Northeast Brazil. A total of 320 dogs were selected and evaluated, 160 domiciled and 160 wandering, from the 32 districts of the city. Clinical examination, blood collection, and epidemiological data retrieval were performed for each animal. The sanitation conditions of the environment were visually observed at the time of evaluation. Three methods were used to investigate the morphometric diagnosis of microfilariae: capillary blood smear (ESC), peripheral blood smear (ESP), and modified Knott test. The data were subjected to univariate and multivariate statistics for the observation of risk factors and qualitative assessment of the examinations. Of the 17.5% (56/320) of animals testing positive for D. immitis, 25% (40/160) were wandering and 10% (16/160) were domiciled dogs. Positive dogs were found in 24 of the 32 neighborhoods evaluated, with Angelim and Doutor Zezé having the highest percentages of 1.56% (5/320) each. Only the categories of cardiac alterations (OR 6.231 [1,539-25,236]) and stray dogs (OR 2.463 [1,281-4,735]) demonstrated potential risk factors for infection. Of the 56 positive animals, 28 were positive in the three tests, and another 28 showed variance between methods and/or between prepared slides. No other filaridae were observed. The city of Sousa is considered to have a significant prevalence of infection by D. immitis, and forms of control and prophylaxis are required to reduce the risks of transmission to animals, as well as to humans.

Abstract in Portuguese:

Dirofilaria immitis é um parasito de coração e de grandes vasos que acomete principalmente cães domésticos, também causador de uma zoonose reemergente nos últimos anos. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência, fatores associados e áreas geográficas de D. immitis em cães na cidade de Sousa, Paraíba, Nordeste do Brasil. Para isso, foram selecionados e avaliados 320 cães, sendo 160 domiciliados e 160 errantes, provenientes dos 32 bairros da cidade. Foi realizado o exame clínico, coleta de sangue e dados epidemiológicos de cada animal. O ambiente foi observado visualmente quanto as condições de saneamento no momento de avaliação. Para pesquisa de microfilárias, foram realizados três métodos: esfregaço sanguíneo capilar (ESC), periférico (ESP) e teste de Knott-modificado, associado ao diagnóstico morfométrico das microfilárias. Os dados foram submetidos a estatísticas uni e multivariadas para observação de fatores de risco e avaliação qualitativa dos exames. Obteve-se prevalência de 17,5% (56/320) de animais positivos para D. immitis, sendo 25% (40/160) errantes e 10% (16/160) domiciliados. Dos 32 bairros avaliados, em 24 foram encontrados cães positivos, sendo Angelim e Doutor Zezé, os bairros com maior percentual 1,56% (5/320) cada. Somente as categorias de alterações cardíacas (OR 6,231 [1.539-25.236]) e cães errantes (OR 2,463 [1.281-4.735]) demonstraram potencial fator de risco para infecção. Dos 56 animais positivos, 28 apresentaram positividade nos três testes, e outros 28 demonstraram variância entre métodos e/ou entre lâminas confeccionadas. Não foram observados outros filarídeos. Considerou-se que a cidade de Sousa apresenta prevalência significativa de infecção por D. immitis, sendo necessário estabelecer formas de controle e profilaxia, para reduzir os riscos da transmissão para animais, como também para humanos.


#2 - Bovine leptospirosis in Paraíba State: prevalence and risk factors associated with the occurrence of positive herds, 34(4):332-336

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pimenta C.L.R.M., Castro V., Clementino I.J., Alves C.J., Fernandes L.G., Brasil A.W.L., Santos C.A.S.B. & Azevedo S.S. 2014. [Bovine leptospirosis in Paraíba State: prevalence and risk factors associated with the occurrence of positive herds.] Leptospirose bovina no Estado da Paraíba: prevalência e fatores de risco associados à ocorrência de propriedades positivas. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):332-336. Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Cx. Postal 61, Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: sergio@vps.fmvz.usp.br Herd-level and animal-level prevalences were determined and risk factors associated with leptospirosis were identified in cows in the State of Paraíba, Northeastern Brazil. A total of 2,317 cows with &#8805; 24 months of age from 450 herds were randomly sampled. For the serological diagnosis of Leptospira spp. infection, the microscopic agglutination test (MAT) was carried out using 24 serovars as antigens. A herd was considered positive when presented at least one seropositive animal. Of the 450 investigated herds, 398 (89.7%; 95% CI = 86.6-92.2%) presented at least one reactant animal at MAT to any serovar, and 1,349 (61.1%; 95% CI = 56.6-65.4%) animals were seropositive. Serovar Hardjo was the most prevalent in herds and animals, with frequencies of 58.17% and 54.69% respectively. Location of the herd in the Sertão (odds ratio = 3.20; p=0.003), presence of wildlife (odds ratio =2.89; p=0.005), not cooling milk (odds ratio =3.83; p=0.034) and presence of flooded pastures (odds ratio =2.36; p<0.001) were identified as risk factors for herd-level prevalence. It is concluded that leptospirosis is widely spread in cattle in State of Paraíba, which reinforces the need for increased prevention and control measures, such as vaccination of herds. According to the results of risk factors analysis it is suggested that the sanitary control before the introduction of animals, drainage of wetlands and improvement in management conditions are important measures to preventing the infection.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pimenta C.L.R.M., Castro V., Clementino I.J., Alves C.J., Fernandes L.G., Brasil A.W.L., Santos C.A.S.B. & Azevedo S.S. 2014. [Bovine leptospirosis in Paraíba State: prevalence and risk factors associated with the occurrence of positive herds.] Leptospirose bovina no Estado da Paraíba: prevalência e fatores de risco associados à ocorrência de propriedades positivas. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):332-336. Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Cx. Postal 61, Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: sergio@vps.fmvz.usp.br Foram determinadas as prevalências de propriedades positivas e de animais positivos e identificados fatores de risco associados à leptospirose em vacas no Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Foram aleatoriamente selecionadas 2.317vacas com idade &#8805; 24 meses, procedentes de 450propriedades. Para o diagnóstico sorológico da infecção por Leptospira spp. foi empregado o teste de soroaglutinação microscópica (SAM), utilizando-se 24 sorovares como antígenos. Uma propriedade foi considerada positiva quando apresentou pelo menos um animal soropositivo. Das 450 propriedades investigadas 398 (89,7%; IC 95% = 86,6-92,2%) apresentaram pelo menos um animal reagente na SAM para qualquer sorovar, e 1.349 (61,1%; IC 95% = 56,6-65,4%) animais foram soropositivos. O sorovar Hardjo foi o mais prevalente nas propriedades e nos animais, com frequências de 58,17% e 54,69%, respectivamente. Propriedade ser localizada no Sertão (odds ratio = 3,20; p = 0,003), presença de animais silvestres (odds ratio =2,89; p=0,005), não resfriar o leite (odds ratio =3,83; p=0,034) e presença de pastos alagados (odds ratio =2,36; p<0,001) foram identificados como fatores de riscos associados à prevalência de propriedades positivas. Conclui-se que a leptospirose encontra-se amplamente difundida em bovinos do Estado da Paraíba, o que reforça a necessidade de intensificação de medidas de prevenção e controle, como a vacinação dos rebanhos. De acordo com os resultados da análise de fatores de risco, sugere-se que o controle sanitário antes da introdução de animais, drenagem de áreas alagadas e melhora nas condições de manejo são importantes medidas para a prevenção da infecção.


#3 - Seroprevalence and risk factors associated with Chlamydophila abortus infection in dairy goats in the Northeast of Brazil

Abstract in English:

Few data are available on the prevalence and risk factors of Chlamydophila abortus infection in goats in Brazil. A cross-sectional study was carried out to determine the flock-level prevalence of C. abortus infection in goats from the semiarid region of the Paraíba State, Northeast region of Brazil, as well as to identify risk factors associated with the infection. Flocks were randomly selected and a pre-established number of female goats ≥ 12 mo old were sampled in each of these flocks. A total of 975 serum samples from 110 flocks were collected, and structured questionnaire focusing on risk factors for C. abortus infection was given to each farmer at the time of blood collection. For the serological diagnosis the complement fixation test (CFT) using C. abortus S26/3 strain as antigen was performed. The flock-level factors for C. abortus prevalence were tested using multivariate logistic regression model. Fifty-five flocks out of 110 presented at least one seropositive animal with an overall prevalence of 50.0% (95%; CI: 40.3%, 59.7%). Ninety-one out of 975 dairy goats examined were seropositive with titers ≥32, resulting in a frequency of 9.3%. Lend buck for breeding (odds ratio = 2.35; 95% CI: 1.04-5.33) and history of abortions (odds ratio = 3.06; 95% CI: 1.37-6.80) were associated with increased flock prevalence.

Abstract in Portuguese:

São escassos os trabalhos publicados sobre a prevalência e fatores de risco associados à infecção por Chlamydophila abortus em caprinos no Brasil. Foi conduzido um estudo transversal para determinar a prevalência de rebanhos positivos para a infecção por C. abortus em caprinos do semiárido do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil, bem como identificar os fatores de risco associados com a infecção. Os rebanhos foram selecionados aleatoriamente e um número pré-estabelecido de cabras com idade ≥12 meses foi amostrado por rebanho. No total, foi colhido sangue de 975 animais procedentes de 110 rebanhos, e no momento da colheita foi aplicado um questionário epidemiológico a cada proprietário. Para o diagnóstico sorológico foi utilizado o teste de fixação de complemento (FC) usando a estirpe de C. abortus S26/3 como antígeno. Os fatores de risco para a prevalência de C. abortus em nível de rebanho foram testados com o uso de modelo de regressão logística multivariada. Cinquenta e cinco rebanhos dos 110 analisados apresentaram pelo menos um animal soropositivo, com uma prevalência de 50,0% (IC 95%: 40,3-59,7%). Noventa e um animais entre os 975 examinados foram soropositivos com título ≥32, resultando em uma frequência de 9,3%. Compartilhar reprodutores (odds ratio = 2,35; IC 95%: 1,04-5,33) e histórico de abortamentos (odds ratio = 3,06; IC 95%: 1,37-6,80) foram associados com o aumento da prevalência de rebanhos.


#4 - Prevalence of leptospirosis in dairy goats in the semiarid region of Paraíba state, 32(3);199-203

Abstract in English:

ABSTRACT.- Higino S.S.S., Alves C.J., Santos C.S.A.B., Vasconcellos S.A., Silva M.L.C.R., Brasil A.W.L., Pimenta C.L.R.M. & Azevedo S.S. 2012. [Prevalence of leptospirosis in dairy goats in the semiarid region of Paraíba state.] Prevalência de leptospirose em caprinos leiteiros do semiárido paraibano. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(3);199-203. Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Av. Universitária s/n, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: sergio.azevedo@pq.cnpq.br This study aimed to determine the prevalence of positive dairy goat herds and seropositive animals for leptospirosis in the semiarid region of Paraíba state, Brazil. Sampling was designed to determine the prevalence of positive herds (foci) and seropositive animals for leptospirosis. A total of 975 serum samples were collected from goats of 110 dairy herds in the Monteiro municipality, Western Cariri microregion of Paraiba. For the serological diagnosis of leptospirosis the microscopic agglutination test (MAT) was carried out using 24 Leptospira spp. serovars as antigens. A herd was considered positive when existed at least one seropositive animal. The prevalence of positive herds and seropositive animals were 43.6% (95% CI = 34.2-53.4%) and 8.7% (95% CI = 58.7-12.9%) respectively. The most frequent serovars in goats were Autumnalis (1.74%; 95% CI = 0.97-3.09%), Sentot (1.71%; 95% CI = 0.82-3.52%) and Whitcomb (1.39%; 95% CI = 0.65-2.93%), and by herd, serovars Autumnalis (10.9%; 95% CI = 5.8-18.3%), Whitcomb (8.2%; 95% CI = 3.8-15.0%) and Sentot and Patoc (7.3%; 95% CI = 3.2-13.8%) were the most frequent. It is suggested that leptospirosis is spread in goats in the region, and that there is need to implement control and preventive measures in order to reduce infection and economic losses, and to avoid possible transmission of infection to humans.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Higino S.S.S., Alves C.J., Santos C.S.A.B., Vasconcellos S.A., Silva M.L.C.R., Brasil A.W.L., Pimenta C.L.R.M. & Azevedo S.S. 2012. [Prevalence of leptospirosis in dairy goats in the semiarid region of Paraíba state.] Prevalência de leptospirose em caprinos leiteiros do semiárido paraibano. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(3);199-203. Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Unidade Acadêmica de Medicina Veterinária, Av. Universitária s/n, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: sergio.azevedo@pq.cnpq.br Este trabalho teve como objetivos determinar a prevalência de propriedades de caprinos leiteiros positivas e de animais soropositivos para leptospirose no semiárido paraibano. A amostragem foi delineada para a determinação da prevalência de propriedades positivas (focos) e de animais soropositivos para a infecção por Leptospira spp. No total, foram colhidas amostras de sangue de 975 animais procedentes de 110 propriedades leiteiras localizadas no Munícipio de Monteiro, microrregião do Cariri Ocidental, Estado da Paraíba. Para o diagnóstico da infecção por Leptospira spp., foi utilizado o teste de soroaglutinação microscópica (SAM), utilizando como antígenos 24 sorovares. Uma propriedade foi considerada foco quando apresentou pelo menos um animal soropositivo. As prevalências de propriedades positivas e de animais soropositivos foram de 43,6% (IC 95% = 34,2-53,4%) e de 8,7% (IC 95% = 5,7-12,9%), respectivamente. Nos animais, os sorovares mais frequentes foram Autumnalis (1,74%; IC 95% = 0,97-3,09%), Sentot (1,71%; IC 95% = 0,82-3,52%) e Whitcomb (1,39%; IC 95% = 0,65-2,93%), e nas propriedades, os sorovares Autumnalis (10,9%; IC 95% = 5,8-18,3%), Whitcomb (8,2%; IC 95% = 3,8-15,0%) e Sentot e Patoc (7,3%; IC 95% = 3,2-13,8%) foram os mais frequentes. Sugere-se que a infecção está distribuída em caprinos da região, e que há necessidade de implantação de medidas de controle e prevenção, com o intuito de reduzir a ocorrência da infecção e, consequentemente, diminuir perdas econômicas ocasionadas e bloquear a possível transmissão do agente aos seres humanos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->